sexta-feira, 5 de Agosto de 2011 10:51h Luciano Eurides

Galo teve de reagir duas vezes diante do Grêmio

Depois de ficar por duas vezes em desvantagem no marcador, o Atlético mostrou poder de reação e empatou por 2 a 2 com o Grêmio, na noite desta quarta-feira, no estádio Olímpico, em Porto Alegre. Os gols do Galo foram marcados por André e Leonardo Silva, com Leandro e Fábio Rochemback fazendo os gols do time gaúcho.


Com a igualdade na capital gaúcha, o Galo chegou a 15 pontos e subiu uma posição, ficando em 13º lugar. Na próxima rodada, sábado, o adversário será o Figueirense, em Ipatinga.
 

Autor do segundo gol do Atlético, o zagueiro Leonardo Silva considerou bom o resultado na capital gaúcha. De acordo com ele, o time atleticano demonstrou poder de reação e espírito de luta. “Acho que foi um bom resultado, principalmente pelo brio da equipe, pela luta. Ficamos atrás no marcador duas vezes e conseguimos buscar, então, a equipe está de parabéns. Um ponto fora de casa nesse momento vai nos ajudar bastante”, comentou o defensor.


O meia-atacante Caio rasga elogios à postura do time. No entanto, o apoiador lamenta que o Galo tenha saído apenas com um empate do estádio gaúcho. Para o jogador, o Alvinegro tinha condições de conquistar um resultado positivo. “Nós fomos bem na partida de hoje, tivemos mais oportunidades de fazer o gol para ganhar a partida. Infelizmente, a bola não entrou, mas nosso time está de parabéns, porque está conseguindo trabalhar mais a bola e criar mais jogadas. Eu acho que o time está se encaixando aos poucos”, disse Caio.


Magno Alves concordou com o ponto de vista de Caio. Para o atacante, os jogadores devem ser parabenizados pela luta em campo. “Temos de parabenizar o grupo. Porque a disposição que tivemos, mesmo quando o resultado era adverso, foi impressionante. Nós lutamos e, pelas oportunidades claras de gol, que nós tivemos, poderíamos sair com uma vitória. Mas não deixa de ser um bom resultado, porque conseguimos somar pontos fora de casa”, avaliou Magno Alves.
 

Mesmo atuando com uma formação onde três zagueiros são titulares, o time já sofreu 5 gols em 2 jogos com essa escalação. Contra o Palmeiras, a equipe jogou com Leonardo Silva, Lima e Werley e mesmo assim sofreu 3 tentos na mesma partida. Contra o time gaúcho, a rede atleticana foi balançada duas vezes.


A média de gols sofridos do Galo é de quase 2 gols por jogo, sendo uma das maiores do campeonato. Para a partida contra o Figueirense, no próximo sábado (6), o técnico Dorival Júnior pode promover mudanças no setor e retornar com a formação 4-4-2, onde apenas dois zagueiros são titulares. O treinador ainda não confirmou a alteração, que só deve ser revelada momentos antes da partida.

 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.