segunda-feira, 27 de Agosto de 2012 13:55h Gazeta do Oeste

Ganso não vê mais clima para ficar no Santos após comunicado oficial, diz jornal

A nota oficial assinada pelo presidente do Santos, Luis Alvaro de Oliveira, irritou o meia Paulo Henrique Ganso, que não vê mais clima para continuar no clube, segundo publicou nesta segunda o jornal Folha de S.Paulo.

 

 

O comunicado, publicado na sexta-feira (24), deixou Ganso em má situação com a torcida do Santos, que vê o jogador tentando forçar sua saída do clube. Citando fontes próximas ao jogador, a Folha diz que o meia chegou a receber ameaças após dizer que toparia uma transferência para o São Paulo.

 

Na nota, o Santos diz que ouviu a proposta do Tricolor apenas por “elegância”, mas que não pretendia ceder o jogador ao rival pela quantia oferecida pelo São Paulo, considerada “abaixo do aceitável”. Também “lamentou” as declarações de Ganso de que gostaria de jogar no time do Morumbi.

 

A carta do Peixe apimentou ainda mais a relação entre o clube e os representantes do jogador, que vêm discutindo há meses uma valorização salarial para Ganso. O Santos, no entanto, nega que tenha emitido a nota para complicar a vida do meia junto à torcida e mantém a versão de que ainda quer ficar com ele até o fim do contrato ou até que algum time interessado pague o valor da multa para tirá-lo da Vila Belmiro.

 

 

Após a partida contra o Palmeiras, no sábado (25), Ganso voltou a afirmar que quer cumprir seu contrato com o Santos, mas que precisaria avaliar sua situação dentro do clube após o comunicado.

 

Oficialmente, o Santos confirma que recebeu sondagens de São Paulo e Internacional, mas descartou vender os direitos federativos do jogador pelos R$ 11 milhões oferecidos pelo Tricolor. Para liberá-lo, o Peixe pede que sejam depositados os R$ 23 milhões a que tem direito.

 

 

 

 

 

 

 

R7

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.