quarta-feira, 8 de Agosto de 2012 14:53h Luciano Eurides

Gian Rodrigues no banco dos réus

O jogo disputado na Arena do Calçado, na quarta rodada do Grupo A6. E, além do empate sem gols, o Bugre teve o técnico Gian Rodrigues e o atacante Jhonatan expulsos, e hoje, dia 8 de agosto, eles serão julgados no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). A sessão ficará a cargo da Terceira Comissão Disciplinar, a partir das 18h.

 


De acordo com o árbitro da partida realizada no dia 16 de julho, o atacante Jhonatan foi expulso aos 43 minutos do segundo tempo com o cartão vermelho direto. O jogador “atingiu com uma cotovelada o rosto de seu adversário” e será julgado com base no artigo 254 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), acusado de “praticar jogada violenta”. A punição pode chegar a seis partidas de suspensão.

 


Ainda segundo o documento oficial da partida, o técnico do Bugre, Gian Rodrigues, entrou em campo após o fim do jogo e ofendeu a equipe de arbitragem. Ao árbitro Marcos dos Santos, o treinador teria dito: “Safadeza o que você fez”. E o assistente de número quatro ouviu as seguintes palavras: “Você é um moleque safado”.

 


Por “assumir conduta contrária à ética esportiva” e “ofender alguém em sua honra”, Gian foi denunciado com base nos artigos 258, § 2º, II, e 243-F, § 1º, ambos do CBJD. No primeiro, o treinador pode pegar até seis partidas de suspensão. Pela ofensa, a pena é de quatro a seis jogos de gancho, além de multa que pode chegar a R$ 100 mil.

 

 

NACIONAL

 


O Nacional perdeu a chance de ficar bem próximo da classificação para a próxima fase do Campeonato Brasileiro da série D. Na noite desta segunda-feira, o Búfalo empatou em 1 a 1 com o Friburguense, em Nova Serrana, na Arena do Calçado. Com o resultado, o Nacional chegou a 10 pontos e continua na liderança da chave A6. O Friburguense foi a nove pontos e está em segundo lugar.

 


A partida iniciou bastante movimentada, com um início avassalador do Nacional. Aos dois minutos de jogo, Marcelinho acertou o travessão, após bela cabeçada. O gol não demorou a sair. Aos quatro minutos, Alex Maranhão cobrou falta e o zagueiro Cláudio Luiz marcou de cabeça.  Aos nove minutos, Reinaldo Alagoano bateu cruzado e o goleiro fez grande defesa. Aos 14, Beto cobrou falta e Cláudio Luiz quase ampliou o marcador. A partir daí, o jogo caiu o ritmo e as ações ficaram concentradas mais no meio do campo. O Friburguense, que não ofereceu perigo, passou a ter mais volume de jogo, mas não conseguia chegar a meta do goleiro Glaysson.
 

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.