terça-feira, 4 de Setembro de 2012 10:30h Gazeta do Oeste

Gilvan afirma que pretende repatriar meia Alex em 2013

Diante do entrevero do meia Alex com o técnico do Fenerbahçe, Aykut Kocaman, o Cruzeiro vislumbra a possibilidade de repatriar seu ídolo antes do fim do contrato do jogador com o clube turco

Diante do entrevero do meia Alex com o técnico do Fenerbahçe, Aykut Kocaman, o Cruzeiro vislumbra a possibilidade de repatriar seu ídolo antes do fim do contrato do jogador com o clube turco, em meados de 2013. Segundo o presidente Gilvan de Pinho Tavares, a diretoria celeste mantém contato com o ex-cruzeirense.

 

 

“Nós já fizemos contato com o Alex. Ele tem contrato com o clube até maio do ano que vem, mas já tem vontade de retornar e estamos fazendo contato. Outros clubes do futebol brasileiro - ele já nos disse - que estão fazendo esse contato. Vamos ver se a gente consegue trazê-lo”, afirmou o mandatário cruzeirense, em entrevista à Rádio Esportes FM.

 

No entanto, o presidente do Cruzeiro ressaltou que o retorno de Alex somente será possível se o meia estiver dentro das condições financeiras do clube. “Evidentemente, tem de ser dentro do nosso orçamento. Não podemos fugir do nosso orçamento. Se estiver dentro desse perfil, ele é um atleta que tenho certeza de que será de muito agrado da nossa torcida. É um ídolo nosso”, disse.

 

Recentemente, Alex foi barrado em jogos do Fenerbahçe. De acordo com a assessoria do jogador, ele não foi escalado porque está próximo de se tornar o maior artilheiro do Fenerbahçe na Liga Turca, batendo o recorde do seu atual treinador. O craque brasileiro tem 136 gols, quatro a menos que Aykut Kocaman.

 

 

Em março passado, Alex dizia que queria começar a planejar o encerramento de sua carreira no fim de 2012. A principal dúvida está em seguir no futebol europeu ou retornar ao Brasil, onde é ídolo das torcidas de Cruzeiro, Coritiba e Palmeiras. 

 

 

 

 

 

 

SUPERESPORTES

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.