quarta-feira, 9 de Janeiro de 2013 11:09h Paulo Reis

Governo de Minas Gerais aplicará mais de R$ 6 Milhões no Sistema Estadual de Transporte

O Sets garante o deslocamento dos cidadãos, usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), de forma eficiente e humanizada. Em 2012, cerca de R$ 6 milhões foram investidos para garantir a todos os mineiros o acesso aos serviços

O Sistema Estadual de Transporte em Saúde (SETS) é um programa do Governo de Minas, criado em 2005, com o objetivo de integrar os municípios das microrregiões do Estado. Foi planejado para assegurar um dos preceitos fundamentais do SUS, que é a garantia do acesso aos serviços de saúde através de transporte eficiente e humanizado.
Os serviços de saúde em Minas são estruturados numa rede descentralizada e integrada que leva em conta as necessidades do cidadão e a realidade social de cada região. O SETS vem consolidar esta política e garantir a eficiência dos programas prioritários do governo do estado na área da saúde.
O Sets garante o deslocamento dos cidadãos, usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), de forma eficiente e humanizada. Em 2012, cerca de R$ 6 milhões foram investidos para garantir a todos os mineiros o acesso aos serviços. Foram mais de 2,1 milhões de pessoas transportadas – número 27% que o registrado em 2011 – para realizar consultas e exames em mais de 138 mil viagens pelo Estado.
Em 2012, o SETS também concluiu a implantação de mais um módulo na microrregião de Ubá, na Zona da Mata, contemplando 17 municípios da região com um investimento de R$ 3 milhões.
Segundo o secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques, o SETS desonera os municípios mineiros. “Estudos realizados pela SES-MG demonstram que é possível reduzir em até 87% os custos dos municípios pequenos com transporte de pacientes para as cidades pólo, que vão realizar consultas e exames especializados”, disse o secretário.
De acordo com o secretário de Estado de Saúde, Antônio Jorge de Souza Marques, o SETS desonera os municípios mineiros. Ele ainda acrescenta que estudos realizados pela SES-MG demonstram a possibilidade de redução em até 87% nos custos dos municípios pequenos com transporte de pacientes para as cidades pólo, que vão realizar consultas e exames especializados.
A coordenadora do programa, Marta de Sousa Lima, disse que o SETS é o eixo de organização da atenção à saúde. Segundo ela antes da implantação do sistema, havia precariedade na oferta de transporte, alto custo para os municípios e o não cumprimento de normas técnicas. O SETS vem garantir a eficiência dos programas prioritários do Governo de Minas na área da saúde.
Com um investimento total de R$ 103 milhões a partir de 2005 já foram adquiridos mais de 420 micro-ônibus com capacidade, cada um, para 26 assentos, equipados com ar condicionado, poltronas reclináveis e televisão. Os veículos contemplaram 60 microrregiões do Estado, beneficiando 540 municípios.
As frotas são monitoradas por satélite, o que evita qualquer desvio de rota, e garante a segurança aos passageiros. Os pacientes, no momento da marcação da consulta, recebem um ticket que confirma a sua vaga no micro-ônibus.
Dentro do veículo um agente de saúde oferece suporte aos passageiros. Marta afirma que o SETS foi idealizado para garantir conforto, tranquilidade e respeito aos usuários em um momento delicado e difícil da vida. A viagem ainda conta com o acompanhamento de um técnico de saúde treinado para oferecer total segurança para o usuário.
Em Divinópolis o CISVI – Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região do Vale do Itapecerica é o responsável pela manutenção do programa na microrregião que engloba oito cidades do centro-oeste mineiro, são elas: Carmo do Cajuru, Cláudio, Conceição do Pará, Perdigão, São Gonçalo do Pará, São Sebastião do Pará e Pedra do Indaiá. 
O consorcio oferece hoje uma média de 2500 serviços de saúde para a população dos oito municípios integrantes do CISVI. Todo o tratamento é feito de forma gratuita embasado nas normas do SUS, inclusive o transporte dos pacientes como ressaltou Roberto Amaral Maia, Secretario Executivo do órgão.
As microrregiões já contempladas são: Águas Formosas, Além Paraíba, Alfenas, Almenara, Araçuaí, Barbacena, Betim, Bom despacho, Brasília de Minas, Carangola, Coronel Fabriciano, Conselheiro Lafaiete, Coração de Jesus, Curvelo, Diamantina, Divinópolis, Francisco Sá, Governador Valadares, Guaxupé, Ipatinga, Itabira, Itajubá, Itaobim, Ituiutaba, Juiz de Fora, Janaúba, Januária, João Monlevade, João Pinheiro, Lavras, Leopoldina, Minas Novas, Manga, Manhuaçu, Mantena, Montes Claros, Muriaé, Nanuque, Padre Paraiso, Para de Minas, Patos de Minas, Patrocínio, Pedra Azul, Pirapora, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Resplendor, São Antônio do Amparo, Santa Maria do Suaçuí, Taiobeiras, Santos Dumont, São João Del Rei, Bicas, São Lourenço, Sete Lagoas, Teófilo Otoni, Ubá, Uberlândia, Unaí, Varginha e Viçosa.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.