sexta-feira, 20 de Dezembro de 2013 04:55h Luciano Eurides

Guarani aposta na experiência aliada à juventude

O Guarani iniciou os trabalhos para o Campeonato Mineiro com um período avaliativo, um processo importante para aqueles 16 atletas que não estavam em atividades. Dia 2 de dezembro começaram os trabalhos, quando outros 15 atletas se uniram ao grupo inicial. Nesse sábado se encerra a segunda parte dos trabalhos e já no dia 27 terá inicio a pré-temporada propriamente dita, será a preparação para um confinamento em Sorocaba-SP. De lá à volta para Divinópolis já será esperada uma definição tática do time.
São 31 jogadores para 11 vagas como titulares. O treinador Leston Júnior tem por princípio escalar aqueles jogadores que tiveram um melhor desempenho nos treinos e logicamente dentro da estratégia traçada por ele. Nesse princípio não há titular absoluto e nem eterno reserva. Os jogadores poderão brigar a todo momento pela vaga no time titular.
Certamente os jogos a serem disputados pelo Bugre vão exigir mudanças rápidas entre uma partida e outra. O Guarani estreia em casa na Caldense, dia 26, num domingo. No dia 2 de Fevereiro vai a Nova Lima encarar o Villa Nova.  Na quarta-feira dia 5 joga no Farião contra o Minas, esta partida marcada para às 20h30, todos os torcedores conhecem a iluminação do Waldemar Teixeira de Faria. No domingo dia 9, vai a Muriaé encarar o Nacional, logo no dia 12, uma quarta-feira vai a Tombos, onde joga contra o Tombense e no dia 19 encara o Cruzeiro no Mineirão.  São três jogos fora de casa em um tempo de apenas uma semana. Nesse período a equipe deverá usar toda a capacidade física e técnica.
Na sequência, dia 23 de fevereiro, o Guarani recebe o URT, dia 1º de Março vai a Varginha jogar contra o Boa. Dia 5 de março recebe o América no Farião. Dia 9 recebe o Atlético, num domingo às 16h, jogo este primeiramente marcado para o Farião e pode ser transferido para a Arena do Calçado, onde se dobra a capacidade de receber torcedores. O Bugre fecha a participação na fase de classificação contra o Tupi, em Juiz de Fora.
O momento é de trabalho para os atletas bugrinos. O atleta Tiago Carpini disse que já foi possível sentir a vontade do grupo. “Desde o primeiro dia fui bem recebido e com o passar do tempo estamos nos conhecendo mais e nos entrosando e com o trabalho com bola já foi possível perceber que nosso time é forte e competitivo e acredito que estaremos firmes para a competição. Vamos correr por fora, quietinho, fazendo nosso trabalho e temos condições de chegar sim. Cada um vem dentro do grupo buscar o seu espaço, com lealdade de respeito ao companheiro. É um campeonato onde vamos precisar de todos, onze não ganham título e não chegam. Precisamos de um grupo forte e cada um brigando pelo seu espaço, é assim que tem de ser. Acho que devemos ter a posse da bola e procurar fazer o time jogar. Errar poucos passes, isto foi sempre uma característica minha. Jogando como volante a primeira preocupação é a marcação, mas sempre na medida do possível gosto de chegar e fazer os gols. Pelos campeonatos que já joguei pelo Brasil, me encontrei com alguns atletas e agora vamos somar para conseguirmos os bons resultados”, declarou.
O goleiro Raphael Barrios comentou a responsabilidade de jogar no gol de uma equipe que já teve grandes goleiros e relembrou Leandro, contra quem jogou no campeonato 2013. Barrios defendia o América-TO. “Responsabilidade é muito grande e a titularidade está em aberto, fui contratado para trabalhar e claro quero jogar, vou buscar meu espaço e farei o melhor para que isso possa acontecer. Dentro da história de goleiros o Guarani tem sempre revelado grandes nomes o Leandrão nesse ano e quero dar continuidade, se Deus permitir e o Leston der a confiança de jogar, quero elevar ainda mais o nome do Guarani. Procuro sempre trabalhar jogando meu máximo para que isso possa refletir dentro de campo, então pode esperar que a responsabilidade que cair nos meus braços vou agarrar da melhor maneira possível. Não havia trabalhado com Ronaldinho que é um baita preparador de goleiros. Estou me adaptando ao método de trabalho dele e estamos nos dando muito bem e me enquadrando, é muito pesado”, garantiu o provável dono da camisa número 1 do Guarani na temporada de 2014.

VILLA NOVA
Os novos jogadores, que foram recepcionados pelo presidente Anísio Clemente Filho, o Anisinho e seus diretores, em concorrida tarde da última terça-feira (17) no Estádio Castor Cifuentes, se juntaram à equipe villanovense e já iniciaram as atividades físicas e aeróbicas na academia sob o comando da nova comissão técnica.
O novo técnico Paulinho Kobayashi trouxe o auxiliar Murilo, que estava no Minas Brasil de Sete Lagoas e também contará com os trabalhos de preparação física de Lucas Zagnolli e o seu auxiliar Leonir Gonçalves. Ele destacou para os jogadores que a "unidade” do grupo deve prevalecer mais que a união, e que todos devem estar comprometidos com a equipe, “A expectativa é muito grande, venho para fazer história no Villa Nova, agora como treinador. Não temos que simplesmente passar pelo clube, temos que deixar a nossa marca, se estou voltando agora é porque minha passagem como jogador não foi em vão.”, destacou o treinador.
O vice-presidente de futebol, José Raimundo Martins, o Zuca, frisou que o trabalho da diretoria está feito e que o Villa avaliou bem o perfil de cada jogador antes de contratá-los. “A teoria da diretoria é que o time encare o espírito aguerrido, de nunca desistir. Nós estamos tentando resgatar a tradição antiga do Leão, e eu espero que esta moçada que está se apresentando entenda a nossa filosofia.”, destacou o vice-presidente.
A equipe médica do Villa Nova chefiada pelo Dr. Gustavo Albergaria destacou para os jogadores como funcionará o departamento e orientou à todos sob os processos de avaliações e exames que serão feitos no decorrer desta semana, os atletas serão divididos em grupos que farão os exames em clínicas especializadas de Nova Lima e posteriormente darão início aos trabalhos físicos no campo e na academia.
O elenco profissional do Villa Nova sofreu ampla renovação, com apenas cinco atletas remanescentes do time da temporada passada.
São eles: o goleiro Thiago Braga, o lateral-direito Rodrigo Rocha, o volante João Paulo e os atacantes Rafael Gomes e Nivaldo.
 

BASE VALORIZADA
O presidente Anisinho confirma que a prata da casa ainda é a força do clube. "Vamos valorizar a categoria de base do clube. Temos muitos valores, muitos jovens com grande potencial e para o Mineiro estaremos promovendo oito garotos para equipe principal."
Goleiros: Pedro Henrique e André
Lateral-esquerdo: Marcos (Nova Lima)
Zagueiro: Wesley Beá (Nova Lima)
Volantes: Marcelo (Nova Lima), Igor e Pedro Ari (Nova Lima)
Meia: Kaká
 

NOVOS REFORÇOS
A diretoria do Leão também apresentou as novas contratações:
Goleiro: Braz (Santa-Cruzense/SP)
Lateral-direito: Chiquinho (Mogi Mirim)
Lateral-esquerdo: André Luiz (Betim)
Zagueiros: Welton Felipe (Mirasol/SP) e Paulo Roberto Prestes Jr.
Volantes: Ferrugem (Sion/Suíça), Mateus (São Caetano) e Giovane (Betim)
Meias: Mancini (Bahia) e Lucas Barata (Coimbra/MG)

No intuito de formar um verdadeiro paredão, a diretoria villanovense concluiu a contratação de dois novos zagueiros catarinenses para a próxima temporada.

Sidmar de 21 anos, que estava no Betim-MG e foi formado nas categorias de Base do Atlético-MG é um dos reforços. O outro é Fabio Fidélis, que atuou pelo São Carlos-SP e está com 27 anos. Assim, com a chegada destes defensores, a barreira colorada esta montada.

Sidmar e Fabio Fidélis foram aprovados nos exames médicos e já realizaram atividades físicas no gramado do Castor Cifuentes. Eles se juntam aos outros defensores, Paulo Roberto Prestes Jr e Welton Felipe, recém contratados e ao recém promovido das categorias de base, Wesley, conhecido como Beá.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.