terça-feira, 20 de Setembro de 2011 09:19h Atualizado em 20 de Setembro de 2011 às 09:28h. Site Guarani Esporte Clube

Guarani completa 81 anos

Fundado no dia 20 de setembro de 1930, o Guarani Esporte Clube, um dos mais tradicionais times do futebol mineiro, respeitado e conhecido nos quatro cantos do estado.

“Surgiu como numa brincadeira de criança”, assim foi a definição do jornalista e historiador Davi Raposo, quando perguntado sobre a fundação do Guarani Esporte Clube. José de Oliveira reuniu os amigos para a formação de um time de futebol. Estava fundado, ao dia 20 de setembro de 1930, o Guarani Esporte Clube, um dos mais tradicionais times do futebol mineiro, respeitado e conhecido nos quatro cantos do estado.

 

 

Em 1936, com o surgimento da LMDD (Liga Municipal de Desportos de Divinópolis} o Guarani entrou no campeonato da cidade, e mandava seus jogos em um campo onde hoje é a sede da Copasa, entre os bairros Esplanada e Bela Vista. Os primeiros anos de história do Guarani foram marcados pela rivalidade com o Ferroviário, time da cidade que contava com os funcionários da Rede Ferroviária Estadual, setor forte da indústria em Divinópolis. Neste período o Guarani consolidou o seu nome no futebol divinopolitano e da região centro-oeste.

 

Em 1954 foi inaugurada a iluminação do Farião, fato marcante para um clube do interior de Minas. Segundo Davi Raposo, um dos motivos maiores foi “para fazer frente a torcida do Ferroviário”, o rival da cidade. Nesta ocasião houve um amistoso contra o Botafogo-RJ, um dos maiores times da época, para comemorar a inauguração. O curioso é que no Botafogo daquele amistoso, estava presente um jogador que viria a ser um dos maiores atletas que o Brasil já viu: Garrincha, ainda novo e desconhecido, pisou no Farião pela primeira vez.

 

 

Em 1961, quando na ocasião foi vice-campeão mineiro, o Guarani perdeu o título nas últimas duas rodadas. O torneiro era disputado por pontos corridos. A equipe divinopolitana só ficou atrás do Cruzeiro, campeão daquele ano. Era a melhor campanha do clube até então, o que fortaleceu ainda mais a paixão do divinopolitano pelo Bravo Bugre. Em 1964, o Guarani conquista o título do Torneio Início, vencendo o Atlético na decisão por pênaltis, após empate de 0 x 0 no tempo normal.

 

Após idas e vindas entre o amadorismo e o profissionalismo, o time se tornou profissional de forma definitiva em 1976. No ano de 1979 o atacante Fernando Roberto foi o artilheiro da competição, marcando 15 gols, ficando a frente de nomes como Reinaldo, Éder e tantos outros.

 

 

Em 1981, obtém seu melhor desempenho em competições nacionais, terminando na quarta colocação da Taça de Bronze, equivalente atual a Série C do Campeonato Brasileiro.


Em 1994, o conquista o título do Campeonato Mineiro da 2ª divisão. No time capitaneado por Brandãozinho, diversos nomes que entraram para a galeria de ídolos do clube, como Assis, Hgamenon, Renato Paulista, Tarcísio e vários outros. Para este campeonato, foram inscritas dez equipes de todo o estado, a maior parte composta por história e tradição no futebol estadual.

 

A década de 2000 foi muito positiva para o Guarani. Apesar de começar no Módulo 2 em 2000 e conseguir o vice campeonato da competição, ao perder o título para o Mamoré de Patos de Minas, o time conquistou feitos grandiosos nessa década, mostrando para Minas e para o Brasil a força da torcida e da camisa vermelha que tanto representa do Centro Oeste Mineiro.


Em 2001 o Bugre estava novamente na Elite, porém não conseguiu se manter. Mas como diria Confúcio “A glória não consiste em nunca cair, mas levantar-se a cada vez que se cai”, e isso, o Guarani tem de sobra. A força que o impulsiona pra cima mais uma vez empurrou o Bugre para o título mineiro do Módulo 2, numa campanha impecável. No time, nomes como Glaysson, Hgamenon, Maurício, Maurinho Veras, Lela, Helbert e diversos que marcaram seus nomes na galeria de campeões alvirrubros.


De 2003 a 2009 o Bugre permaneceu na elite, sempre travando grandes duelos com Atlético, Cruzeiro, América e todos do interior. Sua melhor campanha neste período, foi no ano de 2008, onde Brandãozinho comandou o time numa heróica campanha que terminou com a 5ª colocação. Neste time, nomes como Jajá (artilheiro do campeonato com 7 gols), Willian César, Haender, Eládio, Micão, Cafu, entre outros.

m 2009 porém a equipe não repetiu a boa campanha do ano anterior e foi rebaixado ao Módulo II. Uma grave crise financeira e administrativa se abateu sobre o clube que parecia abandonado. E assim ficaria, não fosse a união que se fez para tirar o Bugre dessa situação. Edílson de Oliveira, presidente na década de 80 e comandante de grandes campanhas com o clube, retornou após muito tempo, para provar mais uma vez que a camisa vermelha de Divinópolis tem força! Após um início de campeonato em que o time parecia não ir muito longe, o Guarani reagiu na hora certa, e contra tudo saiu vencedor, Campeão Mineiro mais uma vez, provando que a História e a Tradição desse clube são imortais.

 

O clube atualmente disputa a Taça Minas Gerais, tendo estreado com vitória sobre o Nacional de Nova Serrana por 1X0

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.