terça-feira, 7 de Fevereiro de 2012 09:16h Atualizado em 7 de Fevereiro de 2012 às 10:25h. Luciano Eurides

Guarani conquista vitória histórica contra o Cruzeiro

O Guarani venceu o Cruzeiro, 1x0, na Arena do Jacaré, pela segunda rodada do Campeonato Mineiro. Quando entrou em campo, diante de um dos favoritos ao título de campeão mineiro, as chances do Bugre eram mínimas

O Guarani venceu o Cruzeiro, 1x0, na Arena do Jacaré, pela segunda rodada do Campeonato Mineiro. Quando entrou em campo, diante de um dos favoritos ao título de campeão mineiro, as chances do Bugre eram mínimas, mesmo porque desde 2001 o Tamanduá não vencia a Raposa. Dentro das quatro linhas a história conheceu um novo capítulo.
O time de Divinópolis entrou em campo maduro e consciente da necessidade de jogar como se fosse a final de uma Copa do Mundo e assim o fez. Diante de um dos grandes times de Minas, que inclusive teve a primeira chance de gol, logo aos quatro minutos, Montillo lançou Anselmo Ramon que, já dentro da área, girou entre dois defensores adversários e chutou forte, mas por cima do gol de Tiago Régis. Aos 12min, Léo Medeiros arriscou um chute de longe e Rafael fez a defesa. Dois minutos depois, o Guarani teve uma falta pela direita. A bola foi levantada na área por Luisinho, e o time divinopolitano já estava à vontade em campo.
O Cruzeiro chegava com perigo nos ataques de Gilson, em uma delas o lateral bateu para a área, a defesa afastou. Outra preocupação era com Diego Renan, ele bateu cruzado para a pequena área, Montillo tentou desviar de letra para o gol, mas Tiago Régis defendeu. Aos 22, Montillo dominou pela direita, olhou e cruzou para a área, buscando Anselmo Ramon. Mas a bola foi direto para as mãos do goleiro. O Guarani não iniciou a partida preocupado apenas em se defender, marcava muito bem, principalmente os atacantes Wellington Paulista e Anselmo Ramon.
Aos 29 minutos de jogo, Walter Minhoca dominou, viu Luisinho pela direita e ele cruzou para a área, Chibanca puxou a marcação no primeiro pau, e a bola foi para Magalhães, em velocidade ele completou para a rede.
No primeiro tempo ainda houve lances de perigo, mas o principal foi logo nos segundos finais onde Diego Renan claramente agrediu o jogador Walter Minhoca. Ele teve a bola roubada, correu atrás do atleta do Guarani e o pisou, por trás. A arbitragem seguiu para o intervalo.
No segundo tempo, o time do Guarani voltou ainda melhor, chegou com perigo aos 21minutos, com o atacante Chibanca, mas Rafael saiu bem e interceptou a jogada. Completamente ineficiente, a Raposa quase não incomodou o goleiro Thiago na etapa final. As poucas chances foram desperdiçadas pelos homens de frente, para desespero do treinador, que via o Guarani mais próximo do segundo gol do que sua equipe do empate. E o Bugre poderia ter aumentado se não fosse a rápida saída de Rafael nos pés de Chibanca.
Para quem iniciou o Campeonato Mineiro com derrota em casa, por 2 a 1, para o Villa Nova, nada melhor que um triunfo sobre o favorito Cruzeiro para recuperar a confiança.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.