terça-feira, 10 de Abril de 2012 13:35h Luciano Eurides

Guarani dá adeus ao G4

Um empate dentro de casa pode custar caro ao Guarani de Divinópolis. O Bugre empatou no último domingo, frente o América de Teófilo Otoni, no Waldemar Teixeira de Faria. O resultado além de decretar a impossibilidade de se chegar entre os quatro primeiros deixa o time de Divinópolis atrás na briga por uma vaga na série D do Campeonato Brasileiro.
O time de Teófilo Otoni saiu na frente. Aos 13 minutos de jogo um escanteio cobrado na área do Guarani, Marcio Santos na tentativa de cortar jogou a bola para dentro do próprio gol. Alício Pena Junior, árbitro da partida deu o gol para Luciano Mourão. Pouco tempo depois, aos 20 minutos ainda no primeiro tempo, a reação do time divinopolitano. Depois de uma boa jogada de Luisinho, Walter Minhoca empata a partida.
No segundo tempo Marinho desviou o cruzamento de Ivan, ele chegou a se abaixar para a bola entrar no canto de Rafael Barrios. O placar favorável deu ao técnico Gian Rodrigues a situação de uma mudança, saiu Walter Minhoca, o homem de criação do time para a entrada de Felipe Cafu, volante. Ainda a contusão do zagueiro Bruno Maia, onde Negretti entrou no lugar dele. O árbitro aplicou cartões amarelos para André, o terceiro dele e não joga na Arena do Jacaré frente o América BH, ainda Michel Elói, Carlinhos e Chico Marcelo. A sorte ainda poderia ter sorrido para oi time alvirrubro. Ivan, aos 36 acertou o travessão, aos 41, Luisinho e Chico Marcelo armaram um bom contra ataque. Chico Marcelo lançou o lateral direito de jogou a bola nas mãos de Rafael Barrios.
Nos minutos finais, já nos acréscimos, Alício Pena Júnior no meio da confusão na área do Bugre viu a bola tocar na mão de Michel Elói e apitou pênalti. Sandro Costa cobrou e marcou. No lance, o árbitro ainda advertiu Elói com o cartão amarelo e consequentemente o vermelho. Logo depois Chico Marcelo invadiu a área, caiu e Alício Pena Júnior advertiu o jogador com cartão amarelo, segundo dele no jogo e o vermelho por consequência.
André, capitão do Guarani lamentou o empate. “Somente pela alegria da torcida sabíamos dos resultados acontecendo. Pênalti que não vi se foi e tivemos dois pênaltis a favor e ele disse que deu vantagem, não sei onde ele achou vantagem em pênalti. Vamos lutar até o final e tentar buscar essa série D. É meu terceiro amarelo e o professor vai ter um pouquinho de trabalho para montar o time, já que ficam fora eu, Elói e Chico (Marcelo), vou falar com o grupo para ir no tudo ou nada, não temos nada a perder, só a ganhar”, declarou.
O treinador Gian Rodrigues, não comentou a arbitragem. “Hoje fizemos um grande jogo, tivemos a chance de matar e foi uma pena sairmos de campo com um resultado desse. Agradecer os atletas, a torcida que fez uma semana muito intensa e o time brigou até o final. O sentimento é de decepção, fizemos nosso melhor e o resultado não veio vamos brigar ainda pela série D”, considerou.
O jogador Geraldo, da equipe do América-TO está confiante na saída. “Tem sido assim para gente, adversários difíceis. No último jogo Noronha pegou um pênalti faltando segundos para terminar o jogo e hoje o Rafael fez uma defesa milagrosa e vai ser assim, não vamos deixar cair. Sabíamos das dificuldades e infelizmente tomamos uma virada, lutamos até o último minuto e dentro de casa vamos buscar a vitória e sairemos dessa situação incomoda”,  alertou.
Para o próximo jogo, domingo, 16h, contra o América na Arena do Jacaré o Guarani tem três desfalques certos: Michel Elói, Chico Marcelo e André. Bruno Maia vira duvida.
SÉRIE D
Apenas por especulação, se o Guarani terminar a competição com vaga para a Série D, estaria no grupo A6 com Friburguense-RJ, e talvez Rio Branco-ES, o outro representante mineiro e Resende-RJ. Como falta os estaduais para se decidirem por todo o Brasil, vale a torcida para a competição que se inicia dia 27 de maio.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.