terça-feira, 10 de Março de 2015 11:46h Atualizado em 10 de Março de 2015 às 11:48h. Luciano Eurides

Guarani deixa escapar a vitória e se complica no Campeonato Mineiro

O Guarani de Divinópolis empatou em 2x2 com o Democrata de Governador Valadares, no Waldemar Teixeira de Faria, no sábado (8)

O resultado foi muito ruim para o time do Centro-Oeste mineiro, e obriga o time a buscar resultados inesperados. O Bugre estava vencendo por duas vezes, mas deixou a Pantera comemorar o ponto conquistado no Farião.
A partida não teve nenhum roteiro. Nada que se pensou, realmente aconteceu. O Guarani abriu o placar logo aos três minutos, com Marcinho, Iago, em jogada pela esquerda colocou a bola para Marcinho, ele teve tempo de dominar e chutar no canto. Após o gol, o time da casa sentiu, recuou e ficou administrando o resultado. As jogadas mais eficientes eram com Carlos Renato e ele obrigava Oswaldir a pedir auxilio na marcação, no mais, o Democrata ainda se sentia à vontade no jogo.
No segundo tempo, alertados pelo treinador, usaram Caio, o melhor atleta do time de Valadares. Ele dominou entre os zagueiros, escolheu o canto, e fez, aos nove minutos, o gol da Pantera. O time do Guarani também encontrou com facilidade o gol que recolocou o time à frente, Michel Cury tentou Fábio Júnior, a bola passou e Carlos Renato esperto ganhou a frente e deixou para trás o goleiro, e aos 13 minutos, colou novamente o Bugre à frente no marcador. O empate foi um balde de água fria, 48 minutos do segundo tempo, Oswaldir cruzou para João Paulo subir e fazer de cabeça. Erro na marcação.
O zagueiro, Thiago Papel, chamou a responsabilidade para os jogadores e afirmou que o grupo dará a vida no jogo frente à URT. “Levantar a cabeça, temos condições de tirar o Guarani dessa situação, encarar a URT, mostrar que somos homens e jogadores com caráter e tirar o Guarani dessa situação. A situação é difícil e complicada, precisamos ter consciência e colocar o coração na chuteira. Jogamos bem, não conseguimos matar o jogo e tomamos o gol no final da partida”, declarou.
O meia Michel Cury falou que foi um pecado tomar o gol no final, e que a discussão no meio de semana será sempre necessária para tirar o time dessa situação. “Estamos suportando bem e tomamos um castigo. Sempre vai ter discussão, não podemos ficar acomodados na situação em que o Guarani está. Se for preciso brigar, vamos brigar para tirar o Guarani dessa situação”, falou o meia.
O treinador do Guarani considerou o resultado injusto. “O time alternou, teve bons momentos, teve a oportunidade de matar o jogo e infelizmente sofreu o gol no último minuto. Muitas vezes o adversário marca bem, infelizmente não fizemos o gol, deixamos de ter uma vitória em casa. A equipe deles sentiu até mais o jogo, faltou aproveitar a bola roubada e sair na velocidade para matar o jogo”, declarou e anunciou outra guerra frente à URT. “Entender e se fortalecer, temos que agradecer a torcida que compareceu e apoiou. Viemos com a cabeça tranquila para campo, tínhamos que vencer de qualquer forma o jogo, estamos abatidos, chateados e não tinha jeito de ser de outra forma. Mas agora temos outra guerra na quarta-feira”, falou. Com relação ao centroavante Fábio Júnior, ainda nenhum gol na competição, o treinador considerou que ele foi participativo. “Segundo tempo caiu um pouco e colocamos um jogador descansado, só isso”, finalizou.
O treinador Gilmar Estevam entendeu o resultado da partida como justo. “O empate ficou de bom tamanho, por aquilo que produziram, o Democrata não merecia sair daqui com a derrota, eu não estou nem aí se tivemos bolas alçadas na área e ligação direta, quero é ganhar jogo. Às vezes temos dificuldades em sair, fazer ligação direta. Se conseguirmos jogar, vamos, se não, quero é ganhar de todas as formas”, falou com muita objetividade.
Estevam é uma referência no futebol do interior mineiro e fez ótimos trabalhos por onde passou e hoje tem uma equipe que usa muito bola alçada na área e ligação direta. Ele entende que a situação atual, manda fazer o simples. “Tivemos bons momentos, dentro daquilo que queremos, aproveitar a finalização deles (Rodrigão e João Paulo), eles são muito bons nisso, mas saiu o Caio, que vinha fazendo uma grande partida. Acertamos depois de muitos erros, sabíamos que o Guarani ia quebrar o jogo no final. Guarani veio com muita qualidade, queremos também ter qualidade e conseguir o resultado com mais facilidade. O jogo foi equilibrado. Sei que tinha que ser de uma forma, o time deles recuou, e conseguimos o gol que tanto merecíamos”, analisou.
O jogador João Paulo, autor do gol de empate ressaltou que teve sabor de vitória. “Sabíamos que seria difícil jogar contra o Guarani aqui, uma equipe na mesma situação que a gente, e nós não entregamos em momento algum. E o campeonato é difícil, futebol não se desiste nunca, ainda mais quem trabalha e persiste”, ressaltou.

 

TROFEU ESPORTE TOTAL 21 ANOS
O Programa Esporte Total, apresentado por Cléber Faria, pela TV Candidés, ofereceu o troféu em comemoração aos 21 anos do noticiário esportivo diário. O vencedor ficaria com o troféu. Como houve empate, o time visitante ficou com o troféu e os jogadores fizeram questão de agradecer e receber a premiação.

 

Créditos: Luciano Eurides

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.