sexta-feira, 8 de Julho de 2011 16:20h Atualizado em 11 de Julho de 2011 às 13:08h. Luciano Eurides

Guarani depois de perder para o Itaúna faz novo amistoso

O Guarani treina forte para a Taça BH de Futebol Junior e sabe ser necessário uma equipe bastante competitiva. Na última quinta-feira foi a Itaúna onde perdeu por 3x0. Mesmo com os reforços, pois já estão integrados ao grupo, Sandro lateral esquerdo, Breno zagueiro e Marcelo, filho do ex-jogador e hoje dirigente futebol Marcelo Araxá, o time não jogou bem, exagerou nos erros e deixou a desejar.


Na apresentação frente ao Itaúna, o Guarani demorava a roubar a bola e quando fazia entregava com muita facilidade para o adversário. Já o time da casa estava um pouco preso, poderia usar mais o divinopolitano Ruan que possui muita habilidade e era pouco explorado. O gol do Itaúna saiu após a cobrança de escanteio e Felipe de cabeça abriu o placar. O resultado fez justiça, pois o Cachorrão estava melhor no jogo.


No segundo tempo Brancão trocou todos os jogadores, além de novo fôlego deu certa agilidade à partida e ficou melhor de assistir. O Itaúna chegou ao segundo gol e novamente de cabeça. Escanteio cobrado, o goleiro Felipe Cury não alcançou e Marcelo chegou cabeceando para o fundo das redes. O terceiro gol saiu com uma generosa ajuda do atacante Caíque que colocou a cabeça na bola e fez o gol contra. Foi possível observar melhor Caio, Breno, Bruno e Caíque, eles agradaram e certamente entram na briga por um lugar no time titular.


O zagueiro Guilherme foi um dos pontos positivos da equipe. Ele foi o ponto de segurança da equipe e talvez o atleta que mais tocou na bola. Para ele faltou vontade ao time. “O time entrou nervoso, isso vamos acertar já no próximo amistoso. Enfrentamos uma equipe que está treinando há mais tempo e não vamos ficar sempre assim, vamos melhorar. É trabalho e não tem outro jeito”, avaliou.


O volante Rodolfo Henrique alertou a situação de entrosamento da equipe. “Não conseguimos sair jogando, perdemos a posse de bola e tivemos dificuldades nas bolas alçadas na área. Acho que precisamos ter calma, roubamos a bola e devolvemos ela para o time deles. Conversamos nos vestiários, era difícil ter entrosamento e com muito treinamento vai dar certo”, considerou.


O lateral esquerdo Sandro Junior Soares Oliveira, tem 1.84m de altura, 64Kg, 19 anos e estava no Esporte Clube Itaúna. O jogador espera fazer uma boa competição e já assumiu a titularidade. “O grupo tem potencial, tem tudo para a classificação, é trabalhar no dia a dia com mais força e intensidade para chegarmos bem preparados”, alertou e não conhecia o grupo, mas já se sente em casa. “Passei a conhecer e espero adaptar muito bem”, disse Sandro.


O zagueiro Breno Pereira Gilles Weyn, tem 18 anos, 1.87m, 77Kg é natural de Vila Velha no Espírito Santo. Ele fala desse início de trabalho. “O professor Gustavo começa o trabalho e será possível um entrosamento para conseguirmos estrear bem na competição”, falou o jogador que atuou no Campo Grande, estava no Itaúna e tem como característica o jogo aéreo.


Marcelinho Araxá é uma das grandes revelações do futebol mineiro e depois de várias passagens por clubes profissionais chega para ser o homem de criação da equipe. “Tivemos o primeiro coletivo, foi bastante proveitoso, a equipe tem qualidade, todos que estão aqui almejam um lugar mais alto e sempre quem pensa assim alcança objetivos grandes. O nosso aqui é passar da primeira fase. Vamos honrar a camisa e trabalhar. O segredo das vitórias está no trabalho. O professor Brancão tem nos passado tranquilidade para que possamos dar bastante alegria para essa cidade”, falou Marcelinho Araxá.


O novo armador do Guarani vem de várias passagens profissionais. Depois da Copa Centenário do Galo, onde ajudou o time a ser campeão, ele foi vendido ao Corinthians onde ficou dois anos, depois foi para o Uberaba onde participou do grupo da série D e na Taça Minas Gerais onde foi campeão. Emprestado para o Uberlândia onde não deu certo voltou para o Araxá onde o pai é dirigente do clube e por isso preferiu vir para o Guarani. “Quero novamente voltar a um time grande, estou focado e tenho potencial. Para isso não tem outro caminho a não ser trabalhar e começar do zero”, contou e convocou a torcida. “O principal fator que teremos é a torcida e podem ter certeza que daremos a vida. Lutaremos bastante e conseguiremos nossos objetivos”, garantiu.


O Guarani estreia contra uma equipe do Rio de Janeiro ainda a ser definida pela Federação Carioca que realiza uma seletiva entre vários clubes. Hoje pela manhã a equipe treina no Farião e amanhã, 9h30min haverá um amistoso contra o Tupy, da cidade de Carmo do Cajuru.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.