quinta-feira, 5 de Abril de 2012 17:50h Atualizado em 6 de Abril de 2012 às 07:38h. Luciano Eurides

Guarani entra em campo em busca da vaga na Série D

O Bugre Divinopolitano ainda sonha com o G4, mas a vaga na série D já seria muito bem vinda e premiaria o bom desempenho do time. Com a missão vencer o América-TO em casa, no próximo domingo é que a semana de preparação vem sendo intensamente trabalhada.
As chances do Guarani chegar entre os quatro primeiros é de 0.07 %, mas existe. Já Cruzeiro e Atlético estão garantidos na semifinal. América 99,9% de chances de classificação e o Tupi segue como favorito a campeão do interior, 99,5%. Esses números não preocupam a equipe alvirrubra, pelo contrário motiva o time a provar que a matemática no futebol não é tão exata e que a vaga na série D é sim um grande passo para o time divinopolitano.
Para o treinador Gian Rodrigues muita coisa acontece no Bugre e isso faz o time amadurecer e chega a essa reta final ainda com mais força. “Acho um dos jogos mais difíceis e importante porque estamos visando uma situação maior. O Democrata precisa vencer o Tupi de qualquer maneira para não cair e ainda torcem para nós vencermos o América e assim eles decidem. Esse jogo é importante para nós que queremos chegar em cima e para o América sair dessa situação. Vai ser um jogo no detalhe, um jogo onde vamos mostrar o que fizemos de bom. Algumas coisas não ocorrem da maneira como a gente quer. Futebol não é só dentro de campo. O grupo tem experiência e um caráter acima de qualquer suspeita e faremos um grande jogo em casa”, disse o treinador.
A conspiração é para o Guarani estar em uma série D, mesmo porque o Bugre depende de uma combinação de resultados para estar no G4. “Eu já vivi muita coisa no futebol. Temos algumas metas, entre elas estar no G4 e classificar para o Brasileiro. É uma situação diferente, com objetivos. A importância de um G4 para o segundo semestre. Se fale mais quando se conquista mais. O Guarani não cai e para a cidade isso é importante e não é fácil, mas não viemos só para isso. Temos seis pontos em disputa, sei que meu grupo é acima de qualquer suspeita. Sei que passam por cima de dor para entrar em campo e vamos buscar esse resultado de qualquer forma”, avaliou.
Com relação ao time a entrar em campo no jogo de domingo uma modificação é certa, Magalhães suspenso pelo terceiro cartão amarelo não joga. Para o lugar dele deve ser escalado Tita, então titular e pode ter a chance de terminar com a titularidade no time. “Eu acho que é mais uma oportunidade e quero fazer meu trabalho”, disse e ainda comentou o fato da torcida ter pegado no pé dele nas partidas em casa. “Questão de pressão não senti em nenhum momento, rendimento fica a critério do professor e estou tranquilo. Já passei por diversas situações dessas e isso não vai me abalar dentro de campo. Espero acertar mais as jogadas e dai ajudar meus companheiros com mais qualidade; vamos ver vídeos deles, e uma semana boa de preparação e buscar um resultado positivo que é nosso maior interesse”, destacou.
Na preparação para o jogo Chico Marcelo vem treinando bem e pode pintar uma mudança no time, o jogador participou de um encontro com todos os atletas e o treinador e fala sobre essa pequena reunião. “Foi bom para a parte tática e assim surpreender o América e sair com o resultado positivo. A minha volta para o time vai depender da semana de trabalho e o pensamento é esse. O time precisa finalizar as jogadas e fazermos o gol para nos dar tranquilidade. Acho que ficamos muito ansiosos em logo resolver as coisas e precisamos de mais tranquilidade”, comentou.
O time a entrar em campo deve ser Tiago Régis, Luisinho, Marcio Santos, Bruno Maia e Tita. André, Michel Elói, Ivan e Walter Minhoca. Marinho e Eli Tadeu ou Chico Marcelo. O jogo será as 16h, no Waldemar Teixeira de Faria.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.