terça-feira, 3 de Abril de 2012 12:48h Luciano Eurides

Guarani fica mais longe do G4

O Guarani empatou com a Caldense, 1x1, no Waldemar Teixeira de Faria e o resultado foi ruim para os dois times. O Bugre, que jogava em casa, saiu na frente, mas permitiu o empate da Veterana. Bruno Maia marcou o gol dos donos da casa no início do primeiro tempo e Jardel empatou na etapa final.
Com o resultado, o Guarani chegou aos 11 pontos e está a cinco do Tupi, restando duas rodadas para o fim da primeira fase. A Caldense tem um ponto a mais que o Bugre, na quinta posição. O Galo Carijó ocupa a quarta vaga no Estadual com 16 pontos.
Para o treinador as esperanças não estão perdidas. “O campeonato é tão difícil que espero coisas boas. Faltou o último passe, quando se vence apaga várias coisas. O time se comportou bem, pena que o resultado não veio. Falta chutar de fora da área, é uma equipe que briga, quando vence, é um mérito, quando perde a equipe é exposta. Eu falo que alguns momentos jogar em casa há uma cobrança muito grande. Essa cobrança é desnecessária e haverá em qualquer lugar. O Léo faz falta sim, temos um grupo e é vida que segue. Vamos buscar o resultado e vencer. Eu tenho o sonho do G4, tenho de acreditar que o Democrata surpreendeu hoje e vai surpreender novamente”, falou.
Em uma visão geral, o Guarani não briga para não cair. Gian Rodrigues comentou essa fase boa do Bugre. “Sempre que se chega a um clube, existe uma confiança em algo novo. Vivendo o ano passado, a partir da quarta rodada a frente se pensava em rebaixamento e esse ano falamos em G4. Algumas coisas faltam, uns atletas não jogaram ano passado, tem lesões e cartões. Eu queria mais, vários gols e o Glaysson fazendo grandes defesas. Falta arremate, sim, mas ainda estamos brigando pelo G4 e brasileiro. Chegar entre os quatro e fazer um jogo como foi contra o Cruzeiro”, declarou.
O volante Ivan, entrou na equipe na vaga do lesionado Léo Medeiros, e falou ser agora o Guarani um franco atirador.  “Não soubemos ler o jogo. Tínhamos de usar a bola longa e tentamos sair jogando. Estamos trabalhando muito e vamos deixar uma impressão para a diretoria e torcida, agora somos franco atirador, faremos nossa parte e ver o que acontece”
O jogador Michel Elói, assediado por conta da notícia de uma possível venda dele manteve a fala que nada sabe. “Se for interesse do Guarani estou disposto a sair. É melhor não falar e pensar no Guarani. Chegaram algumas coisas até a diretoria. O Guarani tem 100% do meu passe e numa venda o Guarani tem direitos sim”, alertou.
O bugre jogou com :Thiago Régis, Luizinho, Negretti, Bruno Maia, André, Magalhães, Michel, Ivan, Marinho (Chibanca), Walter Minhoca (Cafu) e Ely Tadeu (Chico Marcelo). Para a partida contra o América-TO o treinador contará com a volta do zagueiro Marcio Santos, a ausência será o lateral esquerdo Magalhães. 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.