quarta-feira, 20 de Março de 2013 05:43h Atualizado em 20 de Março de 2013 às 05:48h. Luciano Eurides

Guarani já está na capital para enfrentar o América

O Bugre, com um time mais fechado espera aproveitar a má fase e conquistar um bom resultado.

O Guarani seguiu na noite de ontem (19) para a capital mineira onde vai enfrentar o América, hoje (20), às 22h, na Arena Independência. O Bugre, com um time mais fechado espera aproveitar a má fase alviverde e conquistar um bom resultado. Leston Júnior não confirma, mas deve promover a volta de Rafael Pulga e dar a titularidade a Éder.

No treinamento de terça-feira (19), Leston Júnior fez um esboço do que pode ser o time do Guarani na noite de hoje (20). Leandro, Éder Silva, Adalberto, Asprilla e Rafael Estevam. André, Nando, Rafael Pulga e Jouberth. Eric e Carlos Júnior é o provável time para enfrentar o Coelho.

A alegria e descontração tomou conta do elenco, muitas brincadeiras e um astral elevado. Para o treinador isso muda o jeito de trabalhar. “A vitória trás um pouco de tranquilidade, confiança, autoestima e a vitória agrega, conseguimos sair da zona incômoda mesmo que momentaneamente. Preciso enxergar o que será o América. É um jogo diferente, um adversário de um peso maior, pretendo montar uma equipe equilibrada, mas que não perca ofensividade para brigarmos por uma vitória. Tenho alguma coisa direcionada, mas no nosso caso temos de ver como fisicamente os jogadores vão reagir ao jogo de domingo (24) e também ver o lado de lá”, declarou.

Já o atleta Rafael Pulga retorna a equipe e sabe que de fora é bem mais complicado que assistir da arquibancada. “É difícil assistir o jogo, estar ali fora e não poder ajudar os companheiros dá uma ansiedade e conseguimos um bom resultado. Estou a disposição, e continuarei trabalhando. O clima com a vitória muda e vamos fazer um bom jogo lá sim. Espero um jogo difícil, já que eles vem de derrota e que nós possamos fazer uma boa partida nessa quarta-feira (20)”, garante.

O jogador Nando passou cinco anos no América e conhece os caminhos que levam a vitória. “Tive quase toda minha carreira lá dentro e sei o quanto é difícil jogar lá e nossa equipe também é qualificada para ir lá buscar a vitória. Do mesmo jeito que tivemos uma pressão para conquistar o resultado eles também tiveram e estamos focados com o objetivo da vitória. Conheço alguns jogadores que ainda são da época em que estive lá e posso passar alguma coisa para o professor”, disse o jogador.

 


JAJÀ

 

O atleta Jajá, no lance do terceiro gol, sofreu o pênalti que resultou no terceiro gol do Bugre, na penalidade cobrada por Eric. O atleta foi no médico e terá de passar por uma cirurgia. “Tive uma luxação no ombro esquerdo e tenho de fazer essa cirurgia e depois ficar parado uns três a quatro meses. Desde Setembro sem jogar, estava me sentindo bem, entrei bem na partida e não planejei essa situação e agora tenho de me cuidar para estar dentro de campo e fazer aquilo que mais gosto que é jogar futebol”, afirmou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.