quarta-feira, 3 de Junho de 2015 10:37h Atualizado em 3 de Junho de 2015 às 10:39h. Luciano Eurides

Guarani já tem aprovados para Taça BH Sub-17

O Guarani se reapresenta para os trabalhos visando a Taça BH Sub-17. Os atletas foram liberados para jogarem para suas equipes na última sexta-feira (29), quando terminou o processo seletivo

Os números não são exatamente os iniciais. A promessa de fechar o elenco dentro das 25 inscrições está longe de ser concretizada. Ainda há atletas sobrando, mas terão novas oportunidades para convencer a comissão técnica da eficiência deles.

O treinador Marco Túlio Cordeiro explicou ser o número alto devido a uma força reserva, já que alguns atletas podem ter dificuldades em dar continuidade e mesmo por ser uma forma de dar oportunidades aos mais jovens, visando assim uma melhor condição em 2016. “Nós passamos um grupo maior pela necessidade nos treinamentos e vamos embutir durante a semana e há alguma dúvida ainda, especialmente os mais jovens. O Gilson garantiu não ser apenas uma Taça BH, mas sim um projeto. Olhou os mais jovens e já podemos fazer uma transição. Eu quero fechar com 30 atletas, mas lembrando de que apenas 25 serão inscritos, agora começa os treinamentos e vamos trabalhar em competição, com esquema tático e modelo de jogo”, garantiu o treinador.

O atleta Vinícius Gabriel Pereira veio de Itaúna, jogava futebol amador e tem a oportunidade de treinamento com o preparador de goleiros Ronaldo Gontijo. Ele garante estar feliz em finalmente ser aprovado e isso graças ao próprio trabalho. “Esperei e trabalhei muito para estar no meio do grupo. O Ronaldo é muito bom, está ensinado muito e exigente, sabe cobrar e estou feliz”, falou Vinícius, goleiro, nascido em 06/06/98, de 1,90 m e 80 kg. Natural de Itaúna e veio do futebol amador.

No último dia de treinamento, foi realizado o treinamento coletivo. Este pode ser dividido em três partes. Inicialmente muitos atletas conseguiram mostrar avanços técnicos. Aplicaram, mesmo que momentaneamente, aquilo trabalhado durante a semana. Isso contou muitos pontos. Aos poucos os jogadores, talvez por força emocional, passaram a aplicar aquilo que sempre fizeram em seus clubes e não mais repetiram o trabalho anterior.  No final, a parte física pesou e as jogadas já inexistiam.

Para um melhor entendimento, se fosse a uma partida de futebol, o time inicialmente bem, cairia o rendimento e não teria forças no final. Com essa análise é que os trabalhos serão realizados. Intensidade nos físicos e técnicos. O esquema tático terá de ser aplicado na reta final de trabalhos e por isso se conta muito com a disponibilidade do jogador ter uma força a mais. Uma motivação maior.

 

Posição Jogador
Goleiro Rafael Pereira
Goleiro Vitor
Goleiro Vinícius
Goleiro Júlio Cesar
Lateral  Ruan Tavares
Lateral Felipe Alexandre
Lateral Lucas Eduardo
Lateral Guigui
Lateral Hudyson Tácio
Zagueiro Michael Bruno
Zagueiro João Gabriel
Zagueiro João Vitor
Zagueiro Guilherme
Volante Felipinho
Volante Talles
Volante Gustavo Da Pinta
Volante Maike
Volante Pablo
Volante Ytallo
Meia  Bernardo
Meia  Jailson
Meia  Luan
Meia  Japão
Meia  Jonas
Meia  Luquinhas
Meia  Lucas Candelária
Atacante Lucas Humberto
Atacante Blablá
Atacante João Pedro
Atacante Gabriel Pelé
Atacante Mateus Gabriel
Atacante Eduardo

 

 

Créditos: Luciano Eurides

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.