segunda-feira, 30 de Janeiro de 2012 17:53h Atualizado em 31 de Janeiro de 2012 às 10:03h. Luciano Eurides

Guarani perde em casa

O Bugre perdeu em casa frente o Villa Nova na estreia do Campeonato Mineiro. Em uma partida marcada por quatro expulsões o Leão do Bonfim se torna um carrasco da equipe divinopolitana

O Guarani estreou no Campeonato Mineiro, na tarde do último domingo, jogando no Waldemar Teixeira de Faria quando teve problemas dentro e fora de campo. O resultado foi a vitória do Villa Nova por 2x1. Com três jogadores expulsões e nomes ainda a serem regularizados o clima é de preocupação para a partida contra o Cruzeiro.
O time de Divinópolis teve problemas na inscrição de jogadores. O zagueiro Bruno Maia, lateral Tita e meia Walter Minhoca não foram legalizados. O volante Michel Elói cumpriu suspensão referente ao último jogo do estadual de 2011, Léo Medeiros ainda contundido não jogou. Assim a equipe entrou desfalcada e foi derrotado por 2 a 1.
O Bugre estudou bem o adversário que logo partiu para cima, os primeiros minutos de partida foram  sob o comando do Leão do Bonfim. Logo nas primeiras saídas do time de Gian Rodrigues, o Villa Nova abriu o placar. Alex acertou um bom chute de fora da área e marcou um golaço no Farião.
Mas o jogo esquentou mesmo na etapa final. Logo aos oito minutos do segundo tempo, o zagueiro Carciano, capitão do Villa Nova, foi expulso após receber o segundo cartão amarelo. Com o adversário com um jogador a menos, o Guarani partiu para cima em busca do empate,  Alex cobrou o escanteio e o pequenino Ely Thadeu, aos 20 da etapa complementar, empatou o jogo. Dois minutos depois, o Bugre teve seu primeiro atleta expulso: Alex.  Para aumentar a aflição Ely Thadeu fez uma falta pela intermediária, recebeu cartão vermelho. Na cobrança da falta a bola sobrou para Alex fazer o segundo gol dele no Farião. Transcorridos 38minutos de jogo a situação para o Guarani não era boa e ficou pior o experiente atacante Marinho recebeu o cartão vermelho.
A torcida deixou o campo impaciente com a atuação do time e ainda criticou o goleiro Tiago Gaúcho, alegando que o arqueiro falhou nos dois gols do Villa. O público presente no Farião neste domingo foi de 1.631 expectadores, com renda de R$27.745.
O treinador do Guarani, Gian Rodrigues minimizou a derrota. “Um time que impôs o jogo, teve mais posse de bola, criou mais oportunidades com exceção no final quando estava jogando com sete e ficamos expostos, óbvio. Mesmo assim ainda tivemos chance com Chibanca. Um problema que terei os desfalques do jogo de hoje, serão cobrados e se foi erro da arbitragem a diretoria vai ter de agir e parar de vir pessoal dentro de casa e fazer o que quer  e ninguém reclama. Temos de apertar alguma coisa aqui”, falou e comentou sobre as improvisações. “Carlinhos se comportou bem, apesar de ser destro, e com relação ao meia de criação seria Alex. Ele faria a última bola entrar. Cabe a nós reverter a situação buscando pontos fora de casa em dois jogos difíceis”, comentou.
O técnico Welington  Fajardo foi mais simples. “Era uma estreia com cara de decisão. Não se tem segundo turno para se recuperar. São decisões e traçamos nossos objetivos. O Guarani ainda foi para cima da gente e deu muito trabalho. A de se analisar as expulsões, eu trabalho com três pilares: Iniciar e terminar com 11, atenção a bola parada defensiva e não ter pênaltis desnecessários. Tivemos atleta expulso e sofremos gol em bola parada defensiva”, analisou.
A próxima partida do Guarani é contra o Cruzeiro, domingo (5), ás 17h na Arena do Jacaré, no mesmo dia e horário o Villa Nova receberá o Uberaba no Castor Cifuentes, em Nova Lima.

PONTO POSITIVO
Apesar de estrear com derrotas a de se levar em consideração o número de jogadores impossibilitados de jogar. Nesse momento surgiram atletas que de maneira alguma podem passar em branco. Felipe Cafu e Magalhães foram convocados a titularidade e corresponderam as expectativas e demonstraram qualidade.  Cafu disse que trocaria a boa atuação por uma vitória. “Vinha trabalhando bem, esperava essa oportunidade desde que aqui cheguei e nosso time tem muito a melhorar e dar orgulho a essa torcida. Joguei bem sim, mas trocaria tudo isso por uma vitória”, declarou.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.