terça-feira, 11 de Março de 2014 04:26h Luciano Eurides

Guarani perde para o Galo e entra na zona de rebaixamento

O Guarani fez um grande jogo contra o Atlético Mineiro, teve a oportunidade de vencer e não foi eficiente.

O Guarani fez um grande jogo contra o Atlético Mineiro, teve a oportunidade de vencer e não foi eficiente, já os reservas do Galo encontraram um gol no último minuto de jogo e venceu, 1x0. A partida válida pela décima rodada deu a classificação para o time da capital e coloca o representante do Centro Oeste Mineiro na zona de rebaixamento.
O primeiro tempo foi um jogo bastante truncado e o Guarani ameaçou aos 33 minutos, no chute de Michel Elói, defendido pelo goleiro Giovanni. Seis minutos depois, Giovanni voltou a trabalhar bem, desta vez na finalização de Tardelli. O Galo só chegou aos 44 minutos, Neto Berola invadiu a área pela direita e concluiu para a boa defesa do goleiro George.
O Galo voltou para o segundo tempo com o atacante Marion no lugar do volante Rosinei. Aos 21 minutos, Neto Berola foi substituído pelo garoto Carlos. Enquanto o Galo se acertava o Guarani nos contra ataques levava perigo ao gol adversário. Tito invadiu a área e chutou para fora a melhor oportunidade de gol do Bugre, no lance Michel Elói estava livre no meio da área e em excelentes condições de finalizar. Aos 44 minutos, Alex Silva fez boa jogada na área e cruzou para Marion tocar para o gol e decretar a 5ª vitória seguida do Galo no Campeonato Mineiro.
O meia campista Fernando ressaltou o castigo. “Mais uma vez a gente foi castigado no final do jogo, mais uma vez jogamos bem, futebol é assim tivemos oportunidades e não matamos, eles chegaram e fizeram”, o atleta Michel Elói destacou que o jogo seria difícil. “Sabíamos que seria um jogo difícil e temos de ter a mesma dedicação”, manteve o discurso o jogador Michel Cury. “Havia alertado e parece que já prevíamos, ficamos tristes e vamos para vencer na semana que vem”.
O treinador Leston Junior analisou a partida. “Fizemos um grande jogo, mas isso não adianta, a atuação da equipe nos últimos três jogos credencia a uma vitória contra o Tupi. O time sentiu um pouco no segundo tempo. Nós confiamos nesse grupo. Pecamos no emocional e a cada minuto que passa o emocional pesa mais, o momento é dificílimo e não vamos perder a tranquilidade, pelo que fazem dentro de campo, merecíamos um resultado melhor, méritos para o Atlético, qualidade técnica individual do Galo, me apego nas últimas atuações do meu time. Vamos nos apegar a tudo”, falou. “Quem está vendo o time percebe que não há individualismo não. Foi um bom jogo, neutralizamos o que foi preciso e o Marion desequilibrou um pouco. Qualquer enfoque negativo eu tiro a confiança do meu jogador”, considerou.
A dificuldade encontrada pelo Atlético na partida, segundo o técnico Paulo Autuori, valorizou bastante a conquista dos três pontos. “Foi um jogo difícil, um início complicado, muito calor, o campo, o adversário marcando bastante e, até por isso, vou valorizar muito a vitória. É muito importante quando você tem dificuldade de conseguir manter a concentração e ganhar o jogo no fim”, comentou o treinador, que ressaltou a melhora do time na etapa final. “O adversário não estava saindo, estava no campo dele e a gente já sabia que seria assim. Vimos jogos do Guarani e, por característica, eles esperam dentro do campo deles para sair no contra-ataque. No segundo tempo, conseguimos abrir mais o jogo, estava menos calor, imprimimos mais velocidade e conseguimos usar mais os dois lados do campo”, completou Autuori.
Líder isolado do Grupo 4 da Copa Bridgestone Libertadores da América, com duas vitórias em dois jogos, o Atlético pode repetir, este ano, o ótimo começo  que teve na Libertadores de 2013.No ano passado, quando conquistou o título, o Galo venceu os cinco primeiros jogos da competição, contra São Paulo, Arsenal-ARG (2x) e The Strongest (2x).
Agora, na busca pelo bicampeonato, o Alvinegro já está na tentativa de conseguir a terceira vitória seguida. Para isso, terá que superar o Nacional-PAR, em partida a ser realizada às 22h desta quarta-feira, no Estádio Antônio Aranda, em Ciudad del Este, no Paraguai.
Nas duas primeiras rodadas da competição continental, o Atlético venceu o Zamora por 1 a 0, na Venezuela, e o Independiente Santa Fé, da Colômbia, pelo placar de 2 x 1, em Belo Horizonte.
Atlético, Grêmio, Vélez Sarsfield-ARG e Santos Laguna-MÉX foram as únicas equipes que venceram os dois primeiros jogos na Libertadores 2014.
O primeiro lugar geral da fase de grupos dá ao time a vantagem de decidir em casa todos os confrontos eliminatórios, como ocorreu com o Galo no ano passado.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.