sexta-feira, 1 de Abril de 2016 10:30h Luciano Eurides

Guarani se prepara para encarar o Cruzeiro no Mineirão

O Guarani tem uma missão difícil no próximo domingo, às 16h, no Mineirão. Vai encarar o líder do Campeonato Mineiro

Para esta partida, o treinador do Bugre já iniciou os trabalhos, tem de montar uma equipe competitiva, afinal, o time de Divinópolis precisa do resultado positivo para lutar contra o rebaixamento. Nesta partida, Jhonatan Oliveira não joga, pois cumpre a suspensão automática pelo cartão vermelho recebido diante da Caldense.
Ramon Menezes tem uma rotina de treinos. Ele treina a parte tática em separado na quarta-feira, coletivamente na quinta e as jogadas ensaiadas na sexta-feira. Em cada uma dessas fases, ele já observa os atletas que poderão mostrar algo melhor em relação ao acontecido no jogo anterior e meso no jogo treino.

 

 


No jogo treino frente ao Arsenal, o atleta Romário executou a função de Jhonatan Oliveira. O jogador se saiu muito bem, e também tem entrado nos jogos, sendo decisivo. A dúvida é se Romário inicia ou entra durante a partida. A segunda opção tem obtido melhores resultados, mesmo porque ele é excelente nas bolas paradas, arma que o Guarani somente começou a usar depois da chegada do novo treinador.

 

 


No treino tático, Júnior Barros fez a função de meia, embora a equipe tenha treinado com três volantes. A dúvida é se o treinador iniciará dessa forma, ou é uma preocupação com um resultado a nível de competição. Esta é a terceira vez que ele mantém Renan, Genalvo e Denilson no mesmo treino, mas não usou ainda em jogos. Júnior Barros também se saiu muito bem no treino, a assessoria do Guarani não permitiu que ele falasse sobre a atividade.

 

 


As demais opções, e são muitas, Felipe Caldeira, este já sabe bem o trabalho a ser desenvolvido na criação de jogadas. Ele conta que já está motivado e, se escolhido para jogar, fará de tudo para o Guarani vencer o líder do Campeonato. “Quem for bem coloca um trevo na cabeça do professor Ramon, este trevo é importante em qualquer grupo, acho que os grandes que enfrentamos fomos bem, motivados como contra os outros, mas contra os grandes da capital, a motivação é até maior e acho que devemos fazer o melhor e quem sabe sair com a vitória, não é impossível. O rebaixamento é chato, nosso potencial não era para estar nessa situação, nosso time é bom, cabeça no lugar, fazer uma semana boa e chegar lá pronto. Se o professor Ramon optar por mim, vou fazer o meu melhor, não vai faltar raça e vontade, se ele optar, vou fazer um grande jogo, se Deus quiser. O Cruzeiro deve ter visto nosso jogo, vão ter que respeitar a gente e espero domingo poder ajudar, sempre pensamos em vencer e esse resultado será com muito trabalho”, disse Caldeira.

 

 


A opção de reforçar o meio campo, colocando três volantes, alterando para o 4-3-2-1 não é remota, para o experiente Genalvo, se jogar com três ou dois volantes, seja quais forem os escolhidos, o time estará pronto. “É bom treinar, se ele optar por essa formação, estamos prontos e no jogo não sentir dificuldades, até domingo não sabemos a escalação e quem ele escolher esteja preparado para fazer um grande jogo e buscar o resultado. Os três juntos é outro sistema de jogo, se isso ocorrer no jogo é para estar focado, pois o jogo é de suma importância, temos um ímpeto muito forte na marcação e, às vezes, exageramos na força, para a arbitragem do Brasil, qualquer coisa eles dão cartão e espero que isso não aconteça, para estarmos todos aptos a ajudar o Guarani. Estamos motivados para jogar contra o líder do campeonato, com a possibilidade de buscar o resultado que o Guarani precisa, isso já é fato suficiente para fazer um grande jogo”, garantiu.

 

 


Assim, o trabalho segue até sexta-feira, o primeiro esboço de uma possível escalação, com: Jordan, Cordeiro, Lula, Anderson de Jesus e Carlos Renato. Genalvo ou Davison, Denilson, Renan, Juninho e Júnior Barros. Marcos Vinícius à frente.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.