segunda-feira, 13 de Fevereiro de 2012 16:24h Atualizado em 14 de Fevereiro de 2012 às 10:14h. Luciano Eurides

Guarani se recupera dentro do Campeonato Mineiro

O Guarani foi a cidade de Varginha onde fez uma partida da recuperação. Encontrou um adversário bem postado em campo, foi crescendo dentro do jogo e poderia ter vencido, mas o empate em 0x0 foi justo pela determinação das duas equipes. O Bugre soma quatro pontos, em três jogos, destes dois fora de casa, com equipes que disputam séries do Brasileirão.
A história da partida do Guarani em Varginha começa na elaboração da tabela do Campeonato Mineiro. O Bugre encararia uma maratona de quatro jogos complicados. Todos adversários com participação no Campeonato Brasileiro. O primeiro foi o Villa Nova que venceu em Divinópolis. A luta que seria árdua e tornou-se uma questão de honra. A vitória veio diante do Cruzeiro na Arena do Jacaré. No último domingo, em Varginha, um jogo até mesmo mais difícil que o contra o Cruzeiro, e talvez por isso, o empate valeu muito mais que o quarto ponto.
No primeiro tempo a movimentação ficou no meio campo. O setor direito do time, com Luisinho e Michel Elói, esbarrou em Radar. O atleta do Boa, com jogadas ofensivas, obrigava a uma dedicação maior na marcação e as boas aparições de Luisinho, como um ponta, ficaram comprometidas. Pelo bravo Bugre, Tita estava fora de sintonia. Léo Medeiros encostou para ajudar e Bruno Maia teve de prestar o futebol solidário. O Boa não jogava tão aberto como foi o Cruzeiro, e obrigava o Guarani a pensar. Chegaram a assustar na cabeçada de Marcos. Marinho e Magalhães não estavam falando a mesma língua.
O treinador tentou arrumar a equipe com a saída de Tita e a entrada de Ely Thadeu. Assim Magalhães fez o setor esquerdo e no ataque a dupla titular. Os dois times se respeitaram bastante, se armaram para as jogadas mais agudas pelas pontas, a substituição não fez efeito. O crescimento do Bugre foi maior com a entrada de Carlinhos. Luisinho passou a fazer essa jogada pela ponta. O Boa começou melhor a segunda etapa, o Guarani equilibrou e terminou o jogo dominando o adversário.
O jogador Bruno Maia destacou ter sido um jogo difícil. “Tivemos muita dificuldade e a chuva ainda veio para complicar. Mostrar cada dia mais trabalho, fui para casa chateado por vários erros e esse ano fazer o possível para não mais tomar gols”, disse o zagueiro.
Sendo o homem de criação do Guarani, Walter Minhoca deu méritos para o goleiro adversário. “Eu consegui fazer a jogada mas tentei enfiar a bola entre as pernas do goleiro e ele foi feliz. Um ponto importante, temos o propósito de fazer sete pontos nas quatro primeiras rodadas. Assim temos de vencer o Atlético em casa”, falou.
O goleiro Tiago Régis ainda não tomou gol no Campeonato Mineiro. “Viemos na intenção de buscar os três pontos, mas o time deles se fechou bem, e nosso time hora nenhuma recuou”, declarou.
Léo Medeiros falou da parada do carnaval. “O calendário do futebol brasileiro é esse, não temos de reclamar e sim adaptar a ele. Vai dar para treinar bastante e fazer um bom jogo contra o Atlético”, explicou. Já Luisinho falou da necessidade de buscar esse ponto fora de casa. “Não arrematamos bem. Contra o Atlético não podemos perder gols. O time do Boa é qualificado e vinha de uma vitória. A tabela vai nos favorecer se somarmos os sete pontos no final dessas quatro primeiras rodadas”, considerou.
O treinador Gian Rodrigues avaliou o resultado como justo. “Levando em consideração o que as equipes fizeram em campo os resultados foram justos sim. Tivemos no início do segundo tempo um momento apático e a partir dos 15 do segundo tempo o domínio de bola foi nosso e falta agredir um pouco mais e chutar um pouco de fora da área, criamos chances e no geral foi bom. Precisamos de atenção. Havia um pouco de espaço entre o Elói e o Luisinho e perdemos a bola”, avaliou.
A próxima partida do Guarani é contra o Atlético Mineiro, no Farião. Já Divinópolis, recebe na quinta-feira o jogo Nacional e Cruzeiro, às 19h30min.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.