segunda-feira, 19 de Março de 2012 14:56h Atualizado em 20 de Março de 2012 às 10:04h. Luciano Eurides

Guarani vence e entra no G4

O Guarani foi ao Triangulo Mineiro e venceu o Uberaba Sport, por 2x1, de virada entra entre os quatro melhores classificados do campeonato Mineiro. O jogo não foi fácil e a superação foi essencial ao time divinopolitano


O Guarani foi ao Triangulo Mineiro e venceu o Uberaba Sport, por 2x1, de virada entra entre os quatro melhores classificados do campeonato Mineiro. O jogo não foi fácil e a superação foi essencial ao time divinopolitano.
O primeiro tempo não foi ruim. Nos primeiros 20 minutos de jogo o Guarani marcou muito bem e teve duas oportunidades para abrir o marcador. O goleiro Tiago Régis não fez defesa importante, exemplificando assim o bom trabalho do sistema defensivo. No intervalo do jogo, o jogador Marinho disse que faltou detalhes. “Faltou o último passe. Sabíamos que seria um jogo difícil”, declarou. O experiente Léo Medeiros falou ser necessário superação. “Estamos conseguindo marcar bem, mas o gramado está irregular e temos dificuldades”, avaliou. O treinador Gian Rodrigues tirou Walter Minhoca e colocou Alex. Segundo o atleta dar qualidade na criação. “Tentar conseguir o passe, manter a posse de bola para finalizar a gol”, adiantou.
A torcida do Uberaba protestou junto ao portão de acesso ao campo e os jogadores foram muito pressionados. O Guarani voltou bem para a segunda etapa. Léo Medeiros teve ótima oportunidade para marcar o primeiro gol do Bugre. O susto acordou o Zebu. Aos 16, o goleiro Tiago Régis teve de fazer uma grande defesa no chute baixo de Tiago Marinho. E o time da casa foi crescendo. Em uma cobrança de falta Gustavo acertou o travessão do gol bugrino.
A partida ganhou velocidade e ficou um grande e dramático jogo. Nerylon invadiu a área, Carlinho tentou desarmar o atleta do Uberaba e o árbitro viu pênalti. Araújo cobrou, com direito a paradinha e abriu o marcador. Não deu tempo nem de sentir o gostinho da vitória. Marinho foi na linha de fundo e cruzou a bola no meio da área, Ely Tadeu deixou a bola passar e Léo Medeiros mandou a bola para o fundo das redes empatando a partida. Gian Rodrigues voltou a mexer na equipe, colocou Ivan no lugar de Léo Medeiros e ganhou velocidade. O Uberaba adiantou a marcação e tentava abafar o time de Divinópolis dentro do campo de defesa. O Bugre, com Ivan que é mais veloz, se aproveitou. O jogador acreditou em uma bola quase perdida e tocou para Alex. O jogador dominou, driblou o zagueiro e chutou de pé direito para colocar o Guarani no G4.
O zagueiro Bruno Maia destacou que o campo ruim aumentou as dificuldades do time. “Nosso estilo é bola no chão, toque de bola e virar jogo. Erramos bastante, a situação da equipe deles os deixaram ainda mais difíceis de serem batidos, mas deu tudo certo. Estamos trabalhando forte, mesmo quando perdemos o jogo sabíamos e confiávamos que entraríamos para o G4”, declarou. O meia Alex contou que a jogada do gol não era fácil pela irregularidade do gramado. “Quando ia dominar a bola ela escapa do pé, com garra e determinação conseguimos essa vitória fora de casa para entrar no G4. Tive um pouco de ansiedade e no lance do gol dominei para chutar. Do inferno ao céu rapidinho. Com inteligência, o gramado de Juiz de Fora é bom e o campo é grande”, observou.
O treinador Gian Rodrigues analisou a partida como um time que começou bem e terminou vitorioso. “Hoje contra um time que veio para o tudo ou nada. Um campo impraticável para o futebol. A característica do nosso time é jogar. Quem quer chegar tem de vencer em casa e fora. Eu achei que a equipe iniciou bem e poderia ter matado o jogo. Na volta para o segundo tempo o adversário veio para cima. As modificações deram resultado. Hoje funcionaram, atletas vivenciando o jogo mesmo do lado de fora, quando entram acessos e está de parabéns o grupo. Estou pensando o jogo lá na frente já”, disse o comandante.
Para o próximo jogo, em Juiz de Fora, no sábado, frente o Tupi o treinador já prevê uma semana de trabalho menor e isso exige um trabalho especial. “Não tem tranquilidade do futebol, viajamos na sexta e vamos encarar um adversário ganhando de três, motivado, está jogando bem e em casa. Estaremos sem alguns atletas e os que vão entrar tenho total confiança neles, mas temos de preparar para o que vamos encontrar lá”, ressaltou.

Dedicação a Alan
Marinho, atacante do Guarani não marcou gol, mas deixou a homenagem dele ao goleiro Alan Miguel, aniversariante do dia. “Estamos acostumados a pressão, vimos uma situação difícil, nos unimos e fomos premiados com a vitória. Feliz, queríamos uma grande apresentação, quero dar os parabéns para o Alan, nosso goleiro que está fazendo aniversário e desejar a ele felicidades e nós do grupo gostamos muito dele”, disse o atacante que recentemente também homenageou o coreano Kaká, que deixou o Brasil de volta para o país dele.
 

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.