terça-feira, 7 de Abril de 2015 10:59h Atualizado em 7 de Abril de 2015 às 11:03h. Luciano Eurides

Guarani vence e permanece no Módulo I do Campeonato Mineiro

O Guarani de Divinópolis foi a Patos de Minas, onde venceu o Mamoré por 1 a 0, gol de Leandro Ferreira

Com o resultado, a equipe de Divinópolis encerra a participação no Mineiro 2015 em décimo lugar e apto para a disputa em 2016. Caldense, Cruzeiro, Atlético e Tombense estão classificados para a semifinal e Democrata-GV, ao lado do Mamoré, farão parte do Módulo II.
A rodada foi emocionante. O primeiro a abrir o placar foi o Boa Esporte. Gilson fez, aos quatro minutos de jogo, 1 a 0 para cima do Atlético Mineiro. Com todos os outros jogos sem gols, a classificação mostrava apenas o Boa Esporte livre do rebaixamento.
O América foi o segundo time a alterar o placar. Rubens, de cabeça, fez 1 a 0 para o Coelho sobre o Democrata aos nove minutos de jogo. O resultado colocou a equipe alviverde entre os quatro primeiros. Logo depois foi a vez do Tupi de Juiz de Fora tirar um zero do placar e empurrar a URT para a lanterna da competição. Osmar, aos 27 minutos, fez o gol do time de Juiz de Fora.
Em seguida, o Cruzeiro também marcou com Leandro Damião, de cabeça, aos 31 minutos do primeiro tempo. O Tombense, precisando do resultado positivo, conseguiu empatar no final do primeiro tempo com Jhonatan. Cruzeiro 1 a 1 Tombense. Assim terminou o primeiro tempo dos jogos.
Já pela segunda etapa, o URT empatou em Juiz de fora. Ramon, aos oito minutos do segundo tempo, empatou a partida e o gol manteve a URT na mesma colocação. Logo depois, o Boa Esporte fez 2 a 0 sobre o Galo com Chapinha, aos 11 minutos. O América aumentou o placar para 2 a 0 sobre o Democrata em gol contra de Ricardo Duarte. O Tombense virou o jogo para cima do Cruzeiro com Coutinho, aos 16 minutos. A URT fez o vira em Juiz de Fora aos 15 minutos, com Ramon, deixando o placar em 2 a 1.
Na segunda etapa o Guarani fez 1 a 0 sobre o Mamoré. Tito correu com a bola, ele tocou para trás, Leandro Ferreira chegou chutando forte e saiu momentaneamente da zona de rebaixamento. Em Nova Lima, Cristiano fez 1 a 0 para a Caldense. O Democrata de Valadares ainda diminuiu o marcador: Hamilton fez o gol, mas pouco resolvia por causa do resultado em Patos de Minas.
O Boa Esporte venceu o Atlético Mineiro por 2 a 0. O Tupi perdeu por 2 a 1 frente à URT. Tombense venceu por 2 a 1 o Cruzeiro e fará a semifinal do interior contra a Caldense. O Guarani venceu o Mamoré por 1 a 0. O América venceu o Democrata por 2 a 1. E Nova Lima 1 a 2 Caldense.
Ao final da rodada, o time do Guarani comemorou a permanência no Módulo I. Carlos Renato chorou. “Eu falei que o Guarani não merecia isso e tinha de sair dessa situação”, disse. Já o capitão Leandro Ferreira agradeceu à torcida. “Emoção demais e pela torcida que nos apoiou o tempo todo. Fizemos ótimos jogos e nossa equipe não conseguia o resultado, mas isso mostra nossa disposição o tempo todo. A torcida está de parabéns por tudo que fez”, disse. “Iniciamos o trabalho para chegarmos a semifinais e conseguimos ficar na primeira divisão. É onde o Guarani merece [estar]”, considerou Djalma.
O goleiro George confirmou. “Só tenho a agradecer pelo trabalho certo. Nosso time é vencedor, mostramos a grandeza e contra as probabilidades. Enquanto eu estiver aqui ninguém vai derrubar o Guarani não. Muita gente considerava impossível, mas sempre acreditamos, o trabalho durante a semana e a entrega de todos, tínhamos a convicção que não iríamos cair”, observou.
O vice-presidente Vinícius Morais falou da importância do Guarani permanecer na elite do futebol mineiro. “Não queríamos estar nessa situação, montamos um time para mais para frente, pedimos paciência ao torcedor pela estrutura financeira do clube e acaba fazendo a diferença. Tenho de agradecer a todos e Divinópolis merece estar na primeira divisão. Temos de repensar o esporte em Divinópolis e não somente o futebol, olha a camisa nossa, temos duas empresas de Divinópolis, se fosse ruim as de fora não viriam. Olha o estádio para uma cidade de 120 mil habitantes”, desabafou.
O presidente Gilson Morais, também desabafou. “Deus ajuda quem trabalha, o trabalho que é feito. O problema é o financeiro, esse ano pagamos mais de R$ 100 mil de penhora. Esse ano já não tivemos justiça penhorando, vamos tentar aproveitar esses meninos que estão em Divinópolis, veremos com o Gian se ele fica para a Taça Minas Gerais. Um torcedor falou comigo ‘boa sorte’ e depois me pediu a camisa e eu não tinha como negar. Quando o Gian Rodrigues chegou, tínhamos uma folha de pagamento em R$ 115 mil, a do Mamoré é de R$ 280 mil, não podia dispensar e ele chegou a entregar o cargo e eu não aceitei. Trabalhar sério para essa torcida Red Bugre e Guaragolo e dentro de cinco a oito anos estaremos brigando nas cabeças.
O treinador Gian Rodrigues definiu a situação dele como ‘missão dada, missão cumprida’. “Para o Gilson [Morais] não posso falar ‘não’ nunca. Depois dos contratos, meu e dos jogadores, criou-se uma expectativa forte e os resultados não vêm. Um momento difícil, eu respeito minha profissão e vou até o final sempre. Deixei livre para o bem do Guarani fazer a troca de treinador e tive a palavra dele para continuar o trabalho. Eu imagino o que eles ouviam, sei o que é o futebol. A confiança, o Renato [Montack] é um irmão para mim. Uma cidade que amo. Com tudo isso, tinha de acontecer. Um clube sério e paga em dia, gostaria de viver uma situação melhor”, considerou.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.