sábado, 8 de Agosto de 2015 04:28h

Guilherme comemora nova oportunidade no Galo

Após algumas entrevistas coletivas questionando o critério do técnico Levir Culpi para não escalá-lo, o meia-atacante Guilherme ganhou a tão sonhada chance na equipe titular do Atlético

Com o veto a Lucas Pratto, que sofreu um edema na coxa direita, o jogador será o homem de frente na partida contra o Goiás, neste domingo, às 16h, no Serra Dourada, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro.
Será o retorno de Guilherme começando um jogo no time principal do Galo depois de mais de três meses. A última vez do camisa 17 como titular foi na primeira partida da final do Campeonato Mineiro, no dia 26 de abril, no empate sem gols com a Caldense, no Mineirão. Na ocasião, ele deixou o duelo no intervalo com um estiramento no músculo adutor da coxa esquerda.
Desta forma, Guilherme completará o sétimo jogo no Campeonato Brasileiro e não poderá se transferir para outro clube do país. O jogador comemorou o retorno depois de tanto tempo e tentou explicar a diferença entre começar como titular e entrar no decorrer das partidas. “É muita diferença. Parece brincadeira, mas muda demais, não sei nem explicar bem. Mas é sempre bom começar porque você já entra no ritmo de todos. Entrar depois você tem pouco tempo e cansa rápido”, comentou.
Durante a entrevista coletiva, o meia-atacante acabou revelando que seu retorno ao time principal já estava previsto independentemente da contusão de Pratto. Mas com o imprevisto, Guilherme avisou que jogará de forma diferente ao do argentino. “A oportunidade já aconteceria, mas a saída do Pratto foi um fato inusitado e isso mudou um pouco. Mas não vou jogar necessariamente como ele, talvez com mais liberdade na movimentação junto com os outros companheiros da frente. Acima de tudo é uma oportunidade boa para mostrar futebol e, quem sabe, conseguir uma vaga no time”, observou.
Depois de se recuperar da contusão sofrida no fim de abril, Guilherme ficou 40 dias fazendo trabalhos especiais antes de ficar à disposição para evitar novas lesões. Desde então, o meia-atacante só entrou no decorrer das partidas e quase deixou o Atlético em uma transferência que acabou frustrada para o Cruz Azul-MEX.
Mesmo com o longo tempo sem atuar desde o início, Guilherme preferiu minimizar o fato e exaltar a chance. “Em relação ao tempo para mim muda pouco. Espero que seja a primeira (oportunidade) de muitas outras”, finalizou.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.