terça-feira, 11 de Agosto de 2015 12:07h

Guilherme sentiu dificuldades na posição de Pratto

Após muito reivindicar uma vaga de titular no Atlético, o meia-atacante Guilherme enfim pôde atuar desde o início de uma partida, mas enfrentou muitas dificuldades para substituir Lucas Pratto na função em que começou na carreira

Em um jogo em que todo o time esteve mal, o camisa 17 não conseguiu corresponder às expectativas no empate sem gols com o Goiás, neste domingo, no Serra Dourada, em Goiânia, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro.
Guilherme culpou o longo tempo sem jogar como centroavante e as condições do gramado. “Um tempo sem fazer essa função, mas as circunstâncias dificultaram muito. Um campo duro, seco e difícil para dominar a bola, mas acho que foi bom”, disse.
O empate por 0 a 0 acabou ficando de bom tamanho para o Atlético, que escapou de sair derrotado de campo. Pouco produtivo, o time alvinegro ainda viu o Goiás desperdiçar chances, como uma em que Erik saiu cara a cara com Victor, mas se atrapalhou com a bola e acabou recuando para o goleiro. Em outra oportunidade, o time esmeraldino ainda acertou o travessão.
Para Guilherme, o resultado foi justo. “O que vale é a luta. O empate não deixou de ser bom”, afirmou o atacante.
Além de não perder, o Atlético ainda viu os adversários diretos na luta pelo título tropeçarem. Com 36 pontos, a equipe alvinegra manteve os dois de vantagem para o Corinthians, que empatou com o São Paulo. Fluminense, Sport e Palmeiras também não venceram na rodada.
Agora, fica a expectativa pelo retorno de Lucas Pratto na partida contra o Grêmio, na próxima quinta-feira, no Mineirão, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. O argentino sofreu um edema na coxa direita durante o treino da última terça-feira e foi poupado para o duelo deste domingo.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.