quarta-feira, 29 de Abril de 2015 10:11h

Guilherme volta a ser desfalque no Atlético Mineiro

Mais uma vez, o meia-atacante Guilherme vai desfalcar o Atlético. Exames de imagem detectaram que o jogador sofreu um estiramento no músculo adutor da coxa esquerda

A assessoria de imprensa do clube informou que o armador já iniciou o tratamento, mas não revelou a gravidade da contusão e nem a previsão de retorno.
Desta forma, Guilherme deve ficar de fora do jogo que decidirá o Campeonato Mineiro, contra a Caldense, domingo, em Varginha. O meia-atacante também é dúvida para o primeiro duelo diante do Internacional, dia 6 de maio, no Independência, pelas oitavas de final da Copa Libertadores.
Guilherme sentiu a contusão no jogo de ida da final do Estadual contra a Caldense, no último domingo e foi substituído no intervalo. Nos vestiários, o meia-atacante reclamou de um incômodo na coxa esquerda e não voltou para a etapa final.
Após sofrer duas lesões seguidas entre o fim de 2014 e a pré-temporada deste ano, Guilherme havia se recuperado no início deste mês e fez a estreia no dia 9 contra o Santa Fe-COL, pela Copa Libertadores. O meia-atacante entrou no decorrer da partida e marcou o segundo gol da vitória atleticana por 2 a 0. Ele também foi decisivo no segundo clássico contra o Cruzeiro, pela semifinal do Estadual, ao dar duas assistências que resultaram nos gols de Lucas Pratto.
Esta é a 16ª lesão de Guilherme desde que chegou ao Atlético, em março de 2011. Neste ano, o jogador disputou seis partidas, com um gol e três assistências.
O técnico Levir Culpi participou nessa segunda-feira do encontro de treinadores da Série A, realizado na sede da CBF, no Rio de Janeiro. Recentemente, o atleticano foi especulado para assumir o comando da Seleção Olímpica, mas tudo ficou no campo da boataria.
Com a presença de Levir na sede da entidade, o assunto voltou à tona nessa segunda. O técnico negou que tenha recebido qualquer convite, mas deixou claro que aceitaria comandar a Seleção nos Jogos Olímpicos do Rio. “É uma convocação. Se for para disputar uma Olimpíada é uma convocação. Não tem nem que responder se interessa. É obrigação do cidadão brasileiro”, enfatizou.
Levir disse que o assunto não é novo. Em 2000, ele esteve relativamente próximo de assumir o cargo, mas acabou sendo preterido por uma divergência com Romário. “Me lembro que, quando estava no São Paulo, aí sim teve uma conversa. O presidente do São Paulo veio falar comigo, alguma coisa assim. Mas eu, com minhas declarações sinceras, acabei fechando algumas portas (risos). Naquele ano foi o Romário”, lembrou o técnico.

Ronaldinho na Toca
O treinador também se posicionou sobre o possível interesse do Cruzeiro por Ronaldinho Gaúcho, que recentemente fez história pelo Galo. Levir, que curiosamente foi o responsável pela saída do meia-atacante do Atlético, enalteceu o potencial do jogador. “Acho um marketing muito interessante. O Ronaldinho Gaúcho é um ídolo de todos nós. Depende muito dele, depende do Cruzeiro, do pensamento, mas ele vai ter que enfrentar o Atlético, né? Aí não sei o que vai acontecer”, brincou.

Leia Também

Imagem principal

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.