quarta-feira, 3 de Agosto de 2011 11:04h Luciano Eurides

Hegemonia flamenguista ameaçada

Não existe em Divinópolis um ranking para nortear um possível crescimento de uma ou outra escola de futebol. Empiricamente, analisa-se a partir do Flamengo do Mendes Mourão. A Escolinha de Futebol da Estação Velha, por muitos anos foi a principal atração dos gramados. Hoje Vasco da Gama, Palmeiras e Jusa Fonseca crescem assustadoramente quebrando essa hegemonia.


Por muitos anos o Flamengo se via como a única equipe das categorias de base a atuar o ano inteiro. O time, além de jogar os campeonatos da Liga Municipal de Desportos de Divinópolis (LMDD), também era frequente na extinta Associação de Escolinhas de Futebol de Minas Gerais (Aefemg), hoje Instituto Mineiro de Escolinhas de Futebol de Minas Gerais (Imef-MG), também no campeonato de Pará de Minas e Itaúna. A tradicional Gazetinha no Espírito Santo ainda é um atrativo para jogadores de toda a região. Com o crescimento populacional, já não é possível tantos atletas de qualidade em apenas uma equipe, a organização de Vasco da Gama, Palmeiras e Jusa Fonseca deram novos ares a essa disputa.


O Palmeiras, do Afonso Pena, ingressou na Copa Pará de Minas, Itaúna e Imef-MG. A princípio timidamente, a equipe foi crescendo, aprendendo a jogar fora de casa e de uma força ainda mais intensa dentro do estádio Pelezinho. Este ano a equipe conquistou o campeonato da imef no infantil e é finalista em três categorias na LMDD. Uma consequência de um trabalho bem feito a 79 anos pela direção do clube. A presença de Adailton a frente do time deu um novo incentivo a equipe. A busca por novas competições e a confiança no elenco alviverde.


O Vasco da Gama, depois de um título na ainda Aefemg, categoria juvenil, timidamente veio crescendo e um salto com a parceria com o Guarani de Divinópolis. Se o i Bugre não soube tirar proveito do talento dos jogadores, o alvinegro soube incentivar cada vez mais os jovens atletas. Léo Souza, hoje no América é um símbolo da potencialidade do time. O número de atletas e a qualidade deles somados a experiência vividas em campeonatos da Federação Mineira de Futebol (FMF) coloca a equipe em evidencia.


Sem duvida o crescimento mais impressionante aconteceu no Jusa Fonseca. A jovem equipe está entre as quatro melhores da cidade em todas as categorias e com grande chance de levar o título no infantil. Foi a primeira colocada na fase de classificação e até o momento não encontrou adversário a altura. Desde 2004 disputando os campeonatos de base da LMDD o azulão entra pela oitava vez entre os quatro primeiros sendo sete vezes em terceiro lugar. Uma conquista para um time localizado fora da área central da cidade, com um campo de terra e muita poeira. Os atletas em média, de poder aquisitivo baixo, isso intensifica a responsabilidade e a credibilidade do trabalho lá realizado. De acordo com números do Jusa Fonseca, 70% dos melhores elencos de Divinópolis, são constituídos de atletas iniciados em escolas de bairro.


Temos ainda outros trabalhos interessantes, como a Associação Danilo Passos, essa se apresenta ainda mais forte do juvenil e junior. O União Belvedere, caçulinha e cheia de potencial a conquistar seu espaço no hall de grandes clubes da cidade. O tradicional Minas volta a crescer, especialmente com a presença de Adilson Coca-Cola. O Corinthians consegue também um desempenho positivo. A decepção fica por conta do Padre Eustáquio, o tradicional time do Padre Eustáquio já obteve melhores colocações, ainda há como se recuperar no segundo semestre.
 

As equipes de Carmo do Cajuru, alimentadas pela rivalidade sempre investem um pouco mais nas categorias maiores. Tupy sempre muito forte no adulto, junior, juvenil e infantil. Mesmo caso do Fluminense, no Junior e adulto. O Sport ainda busca uma forma de voltar aos tempos áureos do tricolor. O São Lázaro, nesse ano de 2011, um trabalho novo e certamente de frutos muito bons a serem colhidos.
O Bela Vista, da cidade de Cláudio, participa também da competição da LMDD e de uma organização invejável.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.