quarta-feira, 3 de Abril de 2013 05:44h Luciano Eurides

Hoje é Galo pela Libertadores

Bernard fora do Atlético por três semanas

Depois da goleada por 4 a 1 sobre o Tupi, o elenco atleticano se reapresentou na tarde desta segunda-feira (01), na Cidade do Galo. O treino foi o primeiro visando ao jogo contra o Arsenal de Sarandi, pela 5ª rodada do Grupo 5 da Copa Bridgestone Libertadores. A partida contra a equipe argentina acontecerá às 22h desta quarta-feira (03), na Arena Independência.
Os atletas que atuaram na vitória sobre o time de Juiz de Fora fizeram trabalho regenerativo na academia e os demais participaram de um treino técnico no campo 4. Recuperado de um estiramento na panturrilha esquerda, o atacante Araújo já está treinando normalmente com bola. O meia Bernard ficou em tratamento da luxação no ombro esquerdo e foi encaminhado para exame de imagem.
O Atlético não terá o meia-atacante Bernard na partida desta quarta-feira (03), contra os argentinos do Arsenal, pela Libertadores. O jogador teve diagnosticada uma luxação no ombro direito e, segundo o médico do Galo, Rodrigo Lasmar, vai desfalcar o time por cerca de três semanas. "O Bernard teve uma luxação no ombro, que saiu do lugar. Foi feita uma manobra para a colocação do ombro no lugar, está medicado e foi imobilizado. Lesões como esta demoram cerca de três semanas para a recuperação completa. Mas os exames de imagem irão detectar melhor a gravidade da lesão", explicou.
Em principio a possibilidade de cirurgia foi descartada por Rodrigo Lasmar, mas o médico prefere aguardar os exames que serão feitos pelo jogador, para depois fazer uma avaliação mais precisa da situação do atleta. Bernard caiu de mau jeito depois de disputar uma bola com o zagueiro Thales. "Vamos fazer uma ressonância magnética e assim que tivermos o resultado iremos avaliar o período de recuperação. Não é caso para cirurgia, a princípio. Só é necessário em casos especiais", declarou.
Com a lesão no ombro do meia Bernard, que ficará fora de combate por cerca de três semanas, Luan deve ser a aposta do técnico Cuca para o confronto contra o Arsenal, nesta quarta-feira (03), às 22h, no Independência, pela Copa Libertadores. Para agarrar essa nova oportunidade, o velocista reconhece que deve evoluir, sobretudo, nas finalizações.
Dos doze jogos do Atlético no ano, Luan participou de nove. Mesmo com presença constante em campo, ainda não balançou as redes com a camisa alvinegra. As cobranças para acertar a mira partem do próprio atacante.  “Jogador tem de ter cobrança dentro de si para se incentivar. Não sou diferente. Me cobro muito. Não gosto de ver os vídeos, mas dou uma olhadinha para ver o que acertei e o que errei. Os gols não estão saindo. É paciência e trabalho. Só assim Deus ajuda. Mas não penso em fazer o gol e ser o cara do jogo. Quero ajudar”, destacou.

Embora o gol ainda não tenha saído, o jogador tem se mostrado voluntarioso e uma peça de reposição importante para o esquema do técnico Cuca. Luan foi contratado junto à Ponte Preta no início do ano e a cada dia que passa se sente mais à vontade no Atlético. “Eu jogo pelos lados. Vai ser uma oportunidade para provar meu trabalho. Estou entrando no meu ideal, me soltando aos poucos”, disse.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.