quarta-feira, 17 de Julho de 2013 05:53h Luciano Eurides

Infantil do Vasco da Gama encerra participação no Campeonato Mineiro

O Vasco da Gama de Divinópolis recebeu no final de semana a equipe do Santa Cruz, na categoria infantil o time de Belo Horizonte venceu por 3x1 e foi uma boa partida embora o resultado negativo. Os atletas fizeram a avaliação dos trabalhos realizados. Hen

O Vasco da Gama de Divinópolis recebeu no final de semana a equipe do Santa Cruz, na categoria infantil o time de Belo Horizonte venceu por 3x1 e foi uma boa partida embora o resultado negativo. Os atletas fizeram a avaliação dos trabalhos realizados. Henrique foi o grande destaque e segue para o Araxá.

O Vasco da Gama iniciou bem a competição e inclusive chegou a abrir o placar, depois da jogada de Luís Júnior a bola sobrou para Feijão que marcou 1x0. O empate veio aos 33 minutos com Alemão. O Vasco tentava levar para o vestiário a vitória e assim mudar o sistema de jogo na segunda etapa, o gol atrapalhou as pretensões cruzmaltina.

No segundo tempo, logo com quatro minutos Rodrigo invadiu a área pela direita e chutou forte na saída do goleiro para fazer 2x1. Aos 30, Mateus fez 3x1 para o Santa Cruz que já pressionava o Vasco da Gama no campo de defesa.

Os jogadores avaliaram positivamente a participação no campeonato. O goleiro Anderson disse estar a disposição do time. “Foi uma experiência interessante e ano que vem podemos chegar com mais firmeza e brigar pela classificação. Foi minha primeira vez é muito diferente dos demais e não é qualquer um, tem de ter garra, determinação e fé para disputá-lo. Estou pensando em parar, em continuar, não sei bem e verei como vai ser, penso em desistir e ao mesmo tempo se as oportunidades surgirem estamos à disposição”, falou ele que mora na cidade de Cláudio.

Italo que participou de todas as partidas também avaliou a experiência. “Mesmo com 13 jogadores presentes dos 22 inscritos lutamos até o final. Jogo de novo se me chamar, eu jogo mesmo sendo um campeonato muito forte”, disse. Seguimos com as avaliações dos atletas, Léo também falou da importância do jogo. “Ganhamos experiência e as equipes adversárias estavam bem preparadas e por isso não fomos recompensados mesmo com boas atuações, tinha jogo que jogávamos bem, só 13 foram para a batalha e são guerreiros que estiveram em todos os jogos. Tem de disputar a cidade, Imef e trabalhar o preparo físico para ano que vem entrarmos novamente”, salientou.

O atacante Luís Júnior trocou o Flamengo pelo Vasco e opina sobre a disputa do campeonato Mineiro. “Ganhamos muita experiência e foi um aprendizado para nós e devemos treinar muito mais e quem sabe termos a chance de ir para uma grande equipe. Nós treinamos apenas duas vezes na semana, os adversários treinam todo dia e se não tem um preparador físico separado, não conseguimos vencer, sempre tomamos gols no final dos jogos. Estou à disposição para jogar sempre e temos muito pela frente”, avaliou.

HENRIQUE

O volante Henrique foi o grande destaque do time e tem convite para se integrar a equipe do Araxá, como fala o jogador. “Alguns jogadores selecionados e valeu a pena, não fizemos um bom campeonato, mas a experiência foi muito boa. Eu recebi uma proposta do Araxá e farei um teste lá”, falou ele que era titular absoluto no Flamengo e não se arrependeu da mudança. “Foi certeira, eu deixei um time bem montado e fiquei satisfeito em jogar nesse que ainda está sendo montado”, garantiu.

JUIZ

O árbitro da partida da categoria infantil, Nédson de Souza, sapateiro, ingressa agora no quadro de árbitro assistente na Federação Mineira de Futebol (FMF), não leu o regulamento onde se fala da participação da imprensa e pediu para o repórter Luciano Eurides sair de campo. O fato fez a alegria da garotada do Vasco. “A expulsão do repórter foi o mais engraçado não teve momento melhor não”, falou o goleiro Anderson. “Luciano Eurides foi expulso do banco foi o melhor momento do jogo”, disse Léo.
Após a partida as fotos da confusão entre os jogadores juvenis foram cedidas à arbitragem, uma parceria entre a Federação Mineira e os órgãos de imprensa e segurança pública, deixando claro o profissionalismo da imprensa, mesmo este faltando por parte do candidato a árbitro.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.