quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2016 10:55h Atualizado em 25 de Fevereiro de 2016 às 11:02h. Luciano Eurides

Ivamar de Oliveira conquista sétima vitória na Corrida Rústica da PM

O corredor do Cruzeiro, Ivamar de Oliveira, foi o melhor colocado na XIII Corrida Rústica da Polícia Militar, o segundo foi Ronaldo de Medeiros, da cidade de São Gonçalo do Pará, e em terceiro, e melhor divinopolitano na prova, Ewerton Libério, da Acord

O campeão, Ivamar de Oliveira, destacou a importância de vencer e demonstrar um tempo melhor no alto de seus 44 anos. “Uma boa prova, consegui quebrar o tempo, foram seis segundos e em uma corrida curta como essa, é muita coisa. Sétima vitória em sete participações, apesar da idade (44 anos), ainda estou conseguindo correr e brigar pela ponta e estou muito satisfeito e agradecido. Temos que parabenizar o 23º batalhão, que não deixa essa corrida acabar, isso é o importante”, comentou.

 

 

Ivamar de Oliveira sabe que outros corredores, como Ewerton Libéio e Ednei Maciel (Carmópolis de Minas), tentam igualar às marcas dele, segundo o campeão, ficará alegre em vê-los chegando em primeiro, mas não vai ter moleza. “Temos que ter uma meta e treinos, não há ninguém melhor que o outro, a questão é treinamento e dedicação, vai quebrando e alcançando as metas. Se servimos de espelho para os outros, eu fico satisfeito, até mesmo em superar minhas marcas, se eu os vir chegando às corridas e alcançando as vitórias, será uma realização também para mim, isso é muito gratificante”, falou ele.

 

 

O melhor divinopolitano na prova cumpriu a promessa dele e colocou Divinópolis mais uma vez no pódio. “Estamos mais uma vez no pódio, não era o que esperava, porque não estava bem hoje, mas em relação ao ano passado, uma melhora em quase um minuto (50 segundos), melhora boa, estar no pódio e a próxima é a Corrida do ABC, na cidade de Passos, e estar no pódio novamente, lá é um corrida um pouco mais pesada e estaremos lá novamente”, garantiu.

 

 

O comandante do 23º Batalhão da Polícia Militar, Tenente Coronel Marcelo Carlos Silva, destacou a importância do esporte. “É uma corrida tradicional, os atletas entendem a tradição e por existir o diferencial do morro da Mato Grosso, a comunidade vem para a unidade e ano que vem o Batalhão fará uma corrida ainda maior, pois serão 25 anos da unidade. Mesmo o cenário difícil da economia, conseguimos os parceiros, trazer a população, a segurança, o esporte e a educação”, disse.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.