quinta-feira, 20 de Outubro de 2011 13:31h Dácio Fernandes

Jaqueline ficará fora das competições por até oito semanas

A ponteira Jaqueline, da seleção brasileira de vôlei feminina, sofreu fratura cervical nas vértebras C5 e C6 – sem comprometimento medular nem indicação de cirurgia. A atleta está caminhando e utilizando colar cervical apropriado para a lesão.

 

 

A fratura ocorreu durante a partida entre a equipe de José Roberto Guimarães e República Dominicana, disputada na noite de sábado (15), em Guadalajara, no México.


Acompanhada pelos médicos Júlio Nardelli, da seleção, e João Grangeiro, do Comitê Olímpico Brasileiro, Jaqueline  passou por novos exames de revisão, sem nenhuma alteração em seu quadro de saúde. A volta às quadras, no entanto, ainda é uma incógnita.


“ A gente vive de etapas. Primeira etapa, com colar, vai ser de quatro a seis semanas. Nesse tipo de trauma, não tem uma data fixa. Pode ser que volte antes, talvez depois. Esse ano ela volta a jogar, com certeza. Mas, nessas semanas, ela tem de ficar de repouso, sem atividades físicas. Ela, como atleta, vai ter uma recuperação mais rápida, mas não temos prazo. Mas o colar é o que ela tem de usar para se recuperar direitinho e por completo. Ela está se adaptando muito bem. Mas é inconveniente, incomoda” afirmou Nardelli.


Fora de mais um Pan, Jaqueline diz não se abater. Em suas previsões, afirma que suas companheiras de seleção subirão ao pódio em Guadalajara e que também terá feito parte da conquista.


“ Com certeza, é triste. Tem pouco tempo que eu retornei à seleção. Mas vou ficar torcendo. A minha torcida vai ser grande. Vai ser difícil, mas eu creio que essa equipe vai lutar por essa medalha de ouro.”


Após a notícia de que estava tudo bem com Jaqueline, Zé Roberto afirmou que ainda tinha esperanças de contar com a jogadora na Copa do Mundo, em novembro, no Japão. Ela, no entanto, reconhece que só deve voltar à equipe no ano que vem.


- Zé é uma pessoa que não desiste fácil. Até o último momento, que disserem que eu tenho chances, vai falar para eu tentar. Quando perdi o bebê, ele sempre ficou comigo, me apoiou para que eu voltasse logo e eu voltei muito bem. Ele fala isso pela confiança que tem em mim. E quando eu voltar, vou estar fortalecida.


Apesar da falta de lugares nos voos, o problema foi contornado pelo COB, e Jaqueline retornará ao país nesta terça-feira. Acompanhada de um representante da entidade, a ponteira fará conexão em Houston, tendo São Paulo como destino final. Por enquanto, Jaqueline só pensa em tranquilizar a família e os fãs.


“Eu estou muito bem” afirmou.
 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.