sexta-feira, 31 de Agosto de 2012 11:15h Gazeta do Oeste

Jô espera que empates seguidos sirvam de aprendizado para restante do Brasileiro

Nos últimos dois jogos do Brasileiro, em Belo Horizonte, o Atlético deixou o campo sem vencer, mas permanece com a ponta da tabela do Brasileiro garantida. Para o atacante Jô, os empates com Cruzeiro e Ponte Preta provaram que o time precisa manter a concentração e se esforçar ainda mais para não ser surpreendido.

 

 

“Quando você trabalha em cima de pressão é diferente. Estamos há 13 jogos sem perder e os dois empates mostraram que não somos imbatíveis. Temos que correr mais para alcançar os objetivos”, disse Jô.

 

No embate com a Macaca, o Galo pressionou, mas sofreu o gol de empate no fim da partida. O atacante considera que é preciso cuidado com as equipes que jogam fechadas e buscam o contra-ataque.

 

 

“Nesse campeonato já provamos as duas possibilidades, equipes abertas e fechadas. Basta ter inteligência de atacar no momento certo os times que jogam na retranca. O Corinthians marca bastante, mas temos que manter o ritmo de jogo”.

 

Um possível momento de instabilidade é um assunto que foi discutido pelo técnico Cuca. Treinador e jogadores consideram normal que isso aconteça, mas o atacante Jô pensa que sair da liderança durante a competição não pode ser visto como crise.

 

 

“Acho que os jogadores sabem que uma hora vamos perder ou tropeçar, que nem ocorreu ontem (quarta-feira). Nessa hora é preciso ter inteligência e cautela. A gente quer ficar na ponta o tempo inteiro, mas temos que ser realistas. O campeonato é muito difícil. O pensamento é terminar o Brasileiro em primeiro”, completou.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

SUPERESPORTES

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.