sábado, 1 de Agosto de 2015 09:46h

Jogadores do Atlético aproveitam folga no final de semana

Artilheiro do Atlético na temporada, com 17 gols em 32 jogos, o atacante Lucas Pratto vem sendo decisivo

Destaque na vitória sobre o São Paulo ao balançar as redes três vezes, feito alcançado pela primeira vez por um jogador neste Campeonato Brasileiro, o argentino arrancou elogios do técnico Levir Culpi pelo estilo de jogo.

O treinador atleticano ressaltou a “técnica mortal” do jogador, que tem média de um gol a cada duas partidas e costuma finalizar as jogadas com apenas um toque na bola. “Ele é um cara muito efetivo e tem uma ótima colocação. Não é um jogador que tem um estilo bonito de jogo, mas é eficiente. Ele decide, tem uma técnica muito apurada apesar de não ser um malabarista com a bola. Ele tem uma técnica mortal”, frisou.
Na semana passada, Levir brincou afirmando que é difícil elogiar os argentinos, mesmo com dois deles no elenco – Pratto e Dátolo. Mas, desta vez, o treinador foi obrigado a tornar público a exaltação ao futebol do camisa 9 alvinegro. “É um cara muito legal para a gente ter, se empenha muito e é bastante querido pelo grupo. Foi um grande acerto na contratação. Somos obrigados a elogiar um argentino, infelizmente”, brincou.
Vice-artilheiro do Nacional com sete gols, Pratto vem se sobressaindo em relação à maioria dos avançados brasileiros. Perguntado se o argentino é o melhor atacante do futebol brasileiro, Levir fez ressalvas e voltou a brincar citando uma declaração dada por um de seus comandados. “Acho precipitado. Tem que ter um trabalho. Um ou dois anos para saber se o cara realmente é efetivo. Não tem como negar que pelo o que ele vem apresentando, segundo o Luan, se ele continuar assim vai jogar na Seleção Brasileira”, descontraiu.
Homem-gol do Atlético neste ano, Lucas Pratto ultrapassou Thiago Ribeiro e tornou-se o artilheiro do time no Campeonato Brasileiro. Desta forma, o argentino vai repetindo o que já conseguiu duas vezes em 2015: manter a média de 0,5 gol por confronto e ser o jogador que mais balançou as redes pelo Galo em uma competição. No Campeonato Mineiro, foram seis gols em dez jogos, enquanto na Copa Libertadores o camisa 9 anotou três vezes em seis partidas.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.