sexta-feira, 24 de Agosto de 2012 13:51h Luciano Eurides

Jogadores pregam paz e torcida briga por ingresso

O presidente Gilvan de Pinho Tavares pediu o apoio da torcida cruzeirense ao time, e não protestos e vaias como vêm sendo planejado por uma das torcidas organizadas da Raposa.

Líder isolado no Campeonato Brasileiro, o Atlético é tido, por muitos, como favorito para o clássico deste domingo, contra o Cruzeiro, oitavo colocado da competição. Apesar disso, os jogadores do Galo adotam um discurso completamente diferente. Depois de adotar o silêncio como estratégia após o revés contra a Coritiba, a diretoria do Cruzeiro resolveu falar sobre as oscilações do clube neste Campeonato Brasileiro. O presidente Gilvan de Pinho Tavares pediu o apoio da torcida cruzeirense ao time, e não protestos e vaias como vêm sendo planejado por uma das torcidas organizadas da Raposa.

 


Para o zagueiro Leonardo Silva, o jogo é encarado pelo elenco com a mesma seriedade das outras partidas.  “O discurso continua o mesmo (de humildade). Continuamos fazendo nosso trabalho, com os pés no chão, porque tem muita coisa para acontecer ainda. Queremos fazer um bom trabalho em campo, sendo líder até o final. O discurso continua o mesmo, até o final da competição.” O meia Danilinho acredita que o segredo para vencer a partida é a paciência. “É ter paciência, posse de bola. Se não tiver, a outra equipe vai ter a bola.”

 


Os jogadores do Atlético sabem que clássico sempre pode surpreender. Muitas vezes, o time que é tido como favorito acaba sendo superado. Para que o Galo não saia de campo derrotado, Réver destacou que é preciso manter o foco nos pequenos detalhes da partida. “Clássico é sempre difícil. Os mínimos detalhes fazem diferença. Estamos tendo cuidado com isso e espero que no domingo isso não faça diferença.”

 

 

QUEBRA DE SILÊNCIO

 


O Presidente do Cruzeiro Gilvan Pinho Tavares  pediu apoio da torcida. “Neste momento, é hora da torcida prestigiar o time, incentivar o time, e não fazer movimentos que possam tirar o estímulo dos jogadores. É isso que eu quero pedir à torcida, cobrem da diretoria, cobrem reforços, cobrem o que quiserem da diretoria, não dos jogadores”, disse Gilvan Tavares em entrevista à Rádio Itatiaia. O mandatário máximo do Cruzeiro, afirma que é direito da torcida protestar, mas pediu que se a manifestação marcada para o próximo sábado for ocorrer, que seja pacífica. “Se for haver alguma manifestação, que seja pacífica, sem depredar patrimônio do clube, porque vão trazer prejuízo, e que torçam pelo clube, como fizeram em outras oportunidades, para que isso incentive os jogadores e faça deles atletas vitoriosos no clássico, não tire o estímulo deles, xingue somente depois, se tiver que xinga”’, declarou.

 


Gilvan Tavares fez questão de deixar claro que Celso Roth não corre o risco de perder o emprego em caso de derrota no clássico de domingo. “Não vejo, por causa de um resultado ruim em um clássico, que temos que mudar tudo de uma vez. O treinador chegou há pouco tempo e está tentando mudar o time. Vocês são prova de que o grupo é bom, pois fizemos o possível para trazer jogadores de qualidade. Risco de rebaixamento o Cruzeiro não corre”, afirmou. Questionado sobre reforços, o presidente cruzeirense disse que tem feito o possível para reforçar o elenco dentro das condições financeiras do clube, que tem passados por algumas dificuldades. ‘A diretoria está fazendo o que pode dentro das condições financeiras que o clube se encontra e que me foi entregue. Milagre eu não posso fazer’, concluiu.

 

 

INGRESSOS

 


As vendas de ingressos para o clássico mineiro começaram na manhã desta quinta-feira e os torcedores do Cruzeiro compareceram em peso nos pontos de comercialização. Na sede administrativa, por exemplo, uma longa fila foi formada desde a madrugada.

 


As vendas começaram às 9h e vão até às 17h nos quatro pontos de venda. Os preços variam de R$ 20,00 a R$ 80,00.

 


Como decidido em reunião envolvendo os dois clubes mineiros e a chefia da polícia militar, apenas torcedores do Cruzeiro poderão comprar ingressos para o clássico entre Raposa e Atlético.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.