Jogos de Tóquio acontecerão em 2021, "com ou sem vacina contra Covid-19".

22 SET 2020

            Aparentemente, as Olímpiadas realmente ocorrerão em 2021 - pelo menos é isso que o Vice-presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), o australiano John Coates anunciou. Segundo Coates, o evento ocorrerá em 2021 mesmo se ainda não houver uma vacina contra o Covid-19, principal motivo pelo qual o evento foi adiado. As Olimpíadas já têm até data de abertura agendada, que ocorrerá no dia 23 de julho, enquanto as Paralimpíadas iniciarão suas atividades no dia 24 de agosto. “Os Jogos vão começar em 23 de julho do ano que vem. Os Jogos seriam os Jogos da Reconstrução após a devastação do tsunami (em referência ao desastre natural em 2011). Agora, serão os Jogos que conquistaram a Covid, a luz no fim do túnel” falou Coates, que é também mandatário  no Comitê Olímpico Australiano (AOC).

            As declarações mudaram de tom em relação há alguns meses, quando Coates disse que as Olimpíadas poderiam não acontecer mesmo se já houvesse uma vacina. Naquela ocasião, ele até falou sobre o Brasil e a dificuldade que muitas nações estão tendo com a crise sanitária. Porém, desta vez o mandatário optou por evidenciar os esforços dos profissionais que organizam o evento mesmo em meio a tantas adversidades.

 

História dos Jogos

 

As Olimpíadas sempre celebraram o máximo da performance atlética que um ser humano pode alcançar. Atualmente, elas se tornaram uma das competições de maior prestígio global, atraindo milhares de espectadores e gerando uma fortuna, seja em transmissões de TV, apostas ou na venda de ingressos. Mas, como o evento foi adiado até o ano que vem, até lá você pode aproveitar outros tipos de entretenimento, como games online - também no Brasil o Europa Casino oferece bônus para quem busca oportunidades de se divertir e competir ao mesmo tempo. Já as Olímpiadas remontam a tempos antigos, surgindo na Grécia Antiga, mais precisamente em Olímpia, por volta do ano 776 a.C.

Inicialmente, essa tradição era realizada em homenagem aos deuses gregos e à maior divindade do Olimpo, Zeus, sempre o mais admirado. Além da adoração às divindades, o evento era uma ótima oportunidade de promover a diplomacia entre as cidades-estados gregas. Nas primeiras edições, o único esporte praticado era a corrida, mas logo outros desportos foram agregados à competição, como lançamento de dardo, lançamento de disco, salto em distância, pentatlo, corrida de bigas e de cavalo, e pancrácio.

Infelizmente, as Olímpiadas caíram no esquecimento por muitos séculos. A partir daí, vários esportes foram sendo desenvolvidos no interior de cada país, e em 1890 um aristocrata suíço, Pierre de Frédy, também conhecido como Barão de Coubertin, restaurou a competição histórica. Com o principal interesse de promover os esportes entre os jovens, e a paz entre as nações, surgiram os Jogos Olímpicos como conhecemos hoje.

 

Japoneses reprovam

 

Anteriormente a toda essa crise que estamos enfrentando, o presidente do COI, Thomas Bach falou que estes seriam os Jogos mais preparados da história. Praticamente todas as arenas já estava terminadas ou em fase de finalização. A vila que abrigaria os atletas era bem construída e equipada, e os transportes estavam todos arranjados. Porém, tudo foi adiado em um ano e isso causou muitos empecilhos, já que será necessário renegociar todos os contratos, patrocínios, hotéis e direitos de transmissão.

Ademais, boa parte da população japonesa reprova o discurso de manutenção das Olímpiadas. Uma pesquisa recente feita em Kyodo demonstrou que somente 23,9% dos entrevistados apoiam a manutenção do evento, ao mesmo tempo que 36,4% disseram que deveria haver um novo adiamento. Já outros 33,7% acham que as disputas devem ser canceladas. Outra pesquisa, desta vez feita pela Tokyo Shoko Research, que aconteceu entre os dias 28 de julho e 11 de agosto e entrevistou 12.857 participantes, revelou que 27,8% das empresas presentes no país querem o cancelamento, já 25,8% apoiam um segundo adiamento. Sendo assim, pelo menos 53% delas desaprovam as atuais datas marcadas pelos organizadores.

© 2009-2020. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.