sexta-feira, 17 de Julho de 2015 11:40h Atualizado em 17 de Julho de 2015 às 11:42h.

Judô brasileiro conquista dois ouros, uma prata e um bronze

O judô brasileiro viveu um momento de gala na noite desta terça-feira, no Mississauga Hershey Centre

Ao todo, foram quatro medalhas conquistadas – duas de ouro, uma de prata e uma de bronze – no último dia de competições do judô nos Jogos Pan-Americanos Toronto 2015. Luciano Correa (-100 kg) e David Moura (+100 kg) subiram no lugar mais alto do pódio. Mayra Aguiar (-78 kg) ficou com a prata e Maria Suelen Altheman (+78 kg) conquistou a medalha de bronze. No total, foram 13 medalhas ao final da participação brasileira no judô em Toronto, sendo cinco de ouro, duas de duas de prata e seis de bronze.
No primeiro combate da noite envolvendo os judocas brasileiros na disputa por medalhas, Mayra enfrentou uma velha conhecida: Kayla Harrison. Como sempre, a luta foi disputadíssima e a norte-americana só conseguiu a medalha de ouro quando faltavam 50 s para o término do combate com a punição aplicada a Mayra. A judoca brasileira não conseguiu esconder a frustração. "Odeio perder, me sinto mal e minha vontade é sair daqui e começar a treinar logo para corrigir o que errei. Mas o resultado aqui vai me fortalecer muito e a medalha de ouro virá na Olimpíada. Vou focar agora no Mundial deste ano. Sei que enfrentei campeã e vice-campeã olímpicas, mas eu queria este ouro", balbuciou Mayra, com a voz embargada e os olhos marejados.
Logo depois, foi a vez de Luciano Correa entrar no tatame contra o canadense Marc Deschenes. Mesmo com toda torcida contra no ginásio do Hershey Centre, o brasileiro se impôs no tatame e venceu a luta após o oponente receber três shidos (punições). Foi o bicampeonato pan-americano de Luciano. "Fico muito feliz com o ouro, ainda mais por ser uma edição especial que antecede os Jogos Rio 2016. O trabalho está sério e no caminho certo, mas primeiro temos que pensar em conquistar a vaga olímpica para depois pensar nos Jogos", disse Luciano que se tornou o 11º judoca a conquistar três medalhas pan-americanas (dois ouros e um bronze).
Na disputa pelo bronze, Maria Suelen Altheman não decepcionou. Diante da dominicana Leidi German, ela finalizou a adversária por imobilização após aplicar um wazari logo no início da luta. Satisfeita com o resultado, Suelen salientou as dificuldades enfrentadas antes de chagar nos Jogos Toronto 2015. "Esse bronze para mim é um ouro. Eu passei por uma cirurgia para corrigir a ruptura de três ligamentos no joelho e há nove meses não competia. Esta foi a primeira após este período de recuperação. Por isso não vou chorar pelo bronze. Mas, sim, comemorá-lo", disse Suelen, cuja próxima meta será o Mundial de judô em agosto.
Na última luta da noite, David Moura teve pela frente o equatoriano Freddy Figueroa na briga pelo ouro na categoria acima de 100 kg. E foram apenas 10 s para a consagração do judoca brasileiro. Um lindo wazari seguido da imobilização foram suficientes para colocar David no lugar mais alto do pódio e fechar a participação do judô brasileira em Toronto (literalmente) com chave de ouro. Ainda extasiado, David explicou a técnica utilizada para derrubar o equatoriano. "Eu já conhecia o adversário, procurei entrar muito ligado para poder aplicar o golpe logo no início. Eu estava preparado e confesso que vim pra ser campeão. Agora já passo a focar no Mundial para conquistar o ouro", revelou David, que não soube responder se foi a vitória mais rápida de sua carreira. "Se não foi a mais rápida, foi uma das mais gostosas", finalizou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.