sexta-feira, 19 de Dezembro de 2014 05:24h

Justiça determina: América fica na série B em 2015

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) absolveu o Icasa no início da tarde desta quinta-feira

Com isso, nada muda na tabela, com o América permanecendo na Série B do Campeonato Brasileiro e o Avaí mantido no acesso à elite. A alegação do STJD é de que a CBF não denunciou o Icasa no prazo de 60 dias, portanto, o caso prescreveu.
A projeção do América era de que, se o Icasa fosse excluído da Série B, perderia apenas um ponto referente ao empate contra os cearenses no Independência – já que a equipe perdeu o outro duelo em Juazeiro do Norte – e ficaria com 60 pontos. O Avaí, por sua vez, venceu os dois jogos diante do time nordestino e poderia cair de 62 para 56 pontos 'puxando' o Coelho para a quarta vaga.
No final de agosto, o STJD julgou, em primeira instância, e excluiu o Icasa da Série B por ter acionado a Justiça Comum pleiteando uma vaga na Série A sem que se esgotassem todas as instâncias desportivas.
O clube cearense, porém, conseguiu um efeito suspensivo que o permitiu disputar a Série B por completo. Por três vezes o STJD chegou a marcar um novo julgamento do Icasa, desta vez no Pleno, mas adiou a decisão em todas as oportunidades, cada vez por um motivo diferente.
O time cearense acabou rebaixado matematicamente para a Série C, terminando a competição na 18ª posição, com 43 pontos, mas sem que seus pontos fossem invalidados. Caso o time de Juazeiro do Norte seja excluído, o tribunal pode decidir por anular todos os jogos realizados por ele ou considerar W.O todas as partidas.
Nos dois casos o América terminaria a Série B na quarta posição. “Eu lamento muito. Um dos motivos pelos quais eu não me reelegi foi esse, porque esse episódio me desgastou muito e estou muito triste. Porque o Corinthians – todo mundo sabe, não precisa ser nenhum entendido em direito – estava com jogador irregular e não perdeu os pontos”, lamentou um dos presidentes do América, Marcos Salum.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.