sexta-feira, 3 de Agosto de 2012 10:05h Gazeta do Oeste

Leandro Guerreiro alerta companheiros de Cruzeiro contra insatisfação e "panelinhas"

Desde que Celso Roth chegou à Toca da Raposa, a equipe titular do Cruzeiro convive com grande rotatividade de jogadores. Por muitas vezes, a ida para o banco de reservas gera insatisfação entre os atletas. Agora com vaga cativa no time, o volante Leandro Guerreiro, que foi reserva no princípio do Brasileirão, alerta os companheiros para que respeitem as opções do treinador.

 

 

“Um jogador é diferente do outro. Cada um foi criado de uma maneira, tem sua personalidade. Eu sou mais quieto. Claro que a gente não fica feliz na reserva, mas temos de acatar a decisão do chefe. Em qualquer profissão, todos temos de respeitar a hierarquia”, afirmou Leandro Guerreiro.

 

O volante utilizou o próprio exemplo, e também do zagueiro Victorino, que voltou ao time depois de quatro jogos afastado, para destacar que a vaga na equipe titular deve ser conquistada pelo desempenho em campo.

 

 

Nessa semana, o atacante Wellington Paulista utilizou uma rede social para manifestar insatisfação com a perda de vaga na equipe. Artilheiro cruzeirense em 2012, com 23 gols marcados, ele ficou no banco de reservas na vitória sobre o Palmeiras, por 2 a 1, enquanto Wallyson e Borges foram os titulares.

 

“Hoje, no futebol, não existe mais querer fazer biquinho, corpo mole ou panelinha para ganhar posição. Você tem de mostrar em campo. Isso que o Wellington vai fazer, eu e Victorino fizemos. Temos um grupo fechado que vai conseguir o objetivo de chegar à Libertadores”, complementou Guerreiro.

 

 

 

 

 

 

 

SUPERESPORTES

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.