terça-feira, 6 de Maio de 2014 05:57h

Levir não está satisfeito com o elenco alvinegro

Tido como um dos melhores do país por muita gente, o elenco do Atlético deve passar por significativas mudanças nos próximos meses.

Quem garante é o próprio técnico, Levir Culpi, que voltou a mostrar preocupação com o panorama atual do clube após a derrota desse domingo para o Goiás, por 1 a 0, no Independência.
Diferentemente de seu antecessor, Paulo Autuori, e do próprio presidente Alexandre Kalil, que sempre enalteceram a qualidade do grupo atleticano, o treinador já identificou carências e problemas que precisam ser rapidamente resolvidas. “Eu já conversei com o Alexandre e nós vamos ter uma reunião para analisarmos o elenco. Porque o elenco do Atlético está um pouco problemático neste momento”, disse Levir, que também adiantou que mudanças certamente acontecerão. “Alguns jogadores deverão sair e outros vão chegar. Ainda temos o potencial de alguns jogadores mais jovens, que aí sim acho que funciona melhor. Jogadores mais jovens com jogadores mais experientes que já temos e que deverão chegar”, acrescentou.
Na opinião de Levir, alguns jogadores estão muito preocupados com as questões pessoais, deixando os interesses do Galo em segundo plano. “O que estou sentindo nesse momento é que alguns estão querendo ir para a Seleção, uns estão indo para a seleção da Argentina, outros estão vendo uma possibilidade de negociação, outros não estão nem aí, estão mais tranquilos, indiferentes. Não estamos coordenados, não estamos pensando juntos, não estamos querendo as mesmas coisas. E isso é uma responsabilidade minha, tenho que fazer esse time funcionar”, analisou.
Ainda segundo o treinador, a acomodação causada pelo título da Libertadores acabou desencadeando um processo que culminou com o péssimo momento vivido atualmente pelo clube. “O principal de tudo é que eles (jogadores) perderam o foco. É uma coisa muito natural de um time campeão. Quantas vezes já não vimos isso? Time ganha e logo em seguida a coisa não fica muito fácil. É do ser humano, uma acomodação natural, você atingiu o objetivo que parecia ser o maior do mundo. Aí você tem que apanhar, ficar mais humilde, talvez esteja faltando um pouco de humildade. Vamos reconhecer os erros que estamos cometendo e estabelecer novos objetivos. Quero trabalhar com gente que queira vencer e não com gente que queira deixar o tempo passar”, ponderou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.