sábado, 28 de Julho de 2012 10:09h Luciano Eurides

Liderança do Brasileirão é do Galo

Em mais uma noite de festa para a Massa Atleticana no Independência, que teve novo recorde de público, 20.418 pagantes , o Galo se manteve na liderança isolada do Campeonato Brasileiro ao vencer o Santos por 2 a 0, nesta quarta-feira, pela 12ª rodada.

 


Foi mais uma grande atuação do time alvinegro e os gols foram marcados por Danilinho e Réver. Com o triunfo sobre o time paulista, o sétimo consecutivo na competição, o Atlético chegou a 31 pontos. Na próxima rodada, o adversário será o Fluminense, no Rio de Janeiro.

 


Em 2009, o Atlético-MG iniciou o Brasileiro com mostras de que disputaria o título. O Galo chegou a ser líder por cinco rodadas consecutivas, e somou oito vezes na ponta, no total, mas acabou fora até mesmo da Libertadores. Três anos depois, a equipe, hoje comandada por Cuca, dá indícios de que irá, sim, disputar o troféu que não conquista há 41 anos.

 


Após vencer o Santos, no Independência, por 2 x 0, os mineiros chegaram a sete vitórias consecutivas e seis rodadas seguidas como líder. O Galo já soma 31 pontos no Brasileirão 2012. O Vasco, vice-líder, tem 29.

 


No próximo domingo, o Atlético terá uma parada dura pela frente. A equipe de Cuca vai ao Rio de Janeiro encarar o Fluminense, um dos favoritos ao título deste ano. Será um grande teste para a equipe mineira.

 

 

DESTAQUE DO ÚLTIMO JOGO

 


Um dos grandes nomes do Atlético na vitória contra o Santos nesta quinta-feira foi o meia Danilinho. E o mais interessante é que, com cinco gols marcados no Brasileirão, o camisa 7 não é de longe considerado uma estrela da companhia alvinegra.

 


Mas, mesmo sem ser lembrado como um dos grandes nomes do time, Danilinho mostra em campo que está sendo útil ao Galo. “Foi um jogo complicado. O Marcos Rocha me deu um belo passe e fiz meu quinto gol no Brasileiro. Isso mostra que venho fazendo um bom futebol até aqui, correspondendo às expectativas, mesmo sem ser muito exaltado” – afirmou o armador alvinegro, que destacou a boa atuação de todo o time diante do desfalcado Peixe: “Estou feliz com o momento do Atlético e mais feliz com o grupo todo de jogadores. Temos que manter os pés no chão. Temos que manter a pegada e a dedicação. Só assim, no final do torneio, poderemos comemorar alguma coisa”, disse.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.