quarta-feira, 6 de Novembro de 2013 08:28h

Luan garante foco no Brasileiro como preparação para o Mundial de Clubes

O atacante Luan afirma que o Atlético deve procurar fazer grandes jogos nesta reta final do Campeonato Brasileiro para chegar em ponto de bala no Mundial de Clubes, em dezembro, no Marrocos. “Estamos focados no Brasileiro, nesta reta final, fazer grandes

O atacante Luan afirma que o Atlético deve procurar fazer grandes jogos nesta reta final do Campeonato Brasileiro para chegar em ponto de bala no Mundial de Clubes, em dezembro, no Marrocos.

“Estamos focados no Brasileiro, nesta reta final, fazer grandes partidas para, quando chegar o Mundial, todo mundo estar inteiro. A gente necessita fazer grandes jogos nesta reta final para ter uma boa preparação para o Mundial”, comentou Luan.

Na sequência do Brasileiro, o Galo enfrentará Bahia (F), Internacional (C), Portuguesa (F), Goiás (C), Fluminense (F) e Vitória (C), equipes envolvidas diretamente nas disputas por vaga na Copa Libertadores da América e contra o rebaixamento.

“O Atlético não derruba ou classifica ninguém. É cada um por si e a gente tem que fazer o nosso melhor, como fizemos um grande jogo contra o Náutico. Muitos falaram da equipe do Náutico, mas tem uma grande equipe, de grandes jogadores, passou por um momento difícil no Brasileiro e a gente sabe que a vida no futebol é assim. Agora, temos um joga difícil contra o Bahia, que está brigando ali na zona de baixo da tabela. E vai ser assim até o final do campeonato. Aqueles que brigam lá em cima vão incomodar e os que estão lá em baixo vão querer escapar logo do rebaixamento. Não vai ser nada fácil, mas temos que jogar com alegria como sempre, estamos encontrando o caminho certo, uma preparação boa para o Mundial, chegar lá e fazer o nosso melhor”, disse o atacante atleticano.

Luan concluiu afirmando que ainda tem muito a mostrar para a Massa Atleticana.

“Não joguei ainda o que eu espero e o que a minha família espera porque eles sabem e eu sei o meu potencial. Mas esse é o meu jeito de ser, estar brigando para que o Galo vença sempre e, quando entrar nos jogos, tem que entrar ligado, independente do resultado, tenho que dar o meu melhor porque quem ganha com isso é o Galo e a torcida é maravilhosa”.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.