quarta-feira, 18 de Janeiro de 2012 11:15h

Lutador de Dores do Indaiá é destaque no UFC

Nascido de uma família de origem humilde, Rousimar Palhares, o Toquinho, se acostumou a trabalhar duro desde novo para ajudar a mãe e os dez irmãos. Sua força nos trabalhos na fazenda logo chamou a atenção na pequena cidade de Dores do Indaiá e, ao ser levado para treinar Jiu-Jitsu em uma academia em Divinópolis na academia Pantera Negra do Professor Iran Brasileiro, o seu talento logo foi visto. O início tardio nos treinos, quase alcançando a vida adulta, não o fizeram desistir do sonho de dar uma condição de vida melhor para sua família. Apostando no talento que todos descreviam e na força de vontade que carrega, aceitou o desafio e, com a ajuda dos amigos e de um irmão, veio para o Rio de Janeiro tentar se profissionalizar.

“Meu irmão me deu todas as economias que ele tinha na época, R$300,00. Eu disse que iria trabalhar duro para pagar ele e ajudar todos os nossos irmãos. Quando venci meu primeiro campeonato, realizei o sonho de comprar uma casa para minha mãe e pagar meu irmão”, conta o lutador. Com esse dinheiro emprestado pelo irmão, Toquinho enfrentou a cidade grande do Rio de Janeiro, mas acabou dormindo embaixo de viaduto para poder economizar o dinheiro da hospedagem e se alimentar antes de realizar os treinos até ser integrado ao time da BTT (Brazilian Top Team).

Da dificuldade ao primeiro título, foram travadas algumas batalhas, todas vencidas com garra e apoio de todo o time. “A maior alegria que eu tive como lutador foi vencer o GP do Fury e conseguir assinar com o UFC em seguida. Me emocionei ao lembrar das dificuldades que tive pela vida até chegar aquele momento”, explicou o atleta, no seu primeiro grande momento de felicidade, agora como profissional, dentro do esporte que tanto ama.
UFC 142
O peso-médio mineiro, finalizou o americano Mike Massenzio com apenas 1m03s do primeiro round e conquistou mais uma vitória para o Brasil na antepenúltima luta do card principal do UFC 142, no Rio de Janeiro, na madrugada deste domingo.
Toquinho de 31 anos utilizou bem seu jiu-jítsu e, após uma breve troca de socos com Massenzio, partiu para a chave de calcanhar. Ele encaixou o golpe e fez o rival dar os "três tapinhas" em sinal de desistência.
Foi a vitória de número 14 de Toquinho em 17 lutas na carreira. Ele agora está invicto há três duelos. Famoso por já ter protagonizado algumas cenas bizarras no octógono, como na vez em que aplicou uma sequência de socos e saiu comemorando a vitória sobre Dan Miller, no primeiro UFC Rio, em agosto, sem que o árbitro tivesse interrompido a luta, o brasileiro comemorou mais um triunfo em seu país:
“ Se eu estiver bem de cabeça, eu faço tudo” disse ele.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.