sábado, 10 de Novembro de 2012 05:33h Gazeta do Oeste

M. Sorato destaca poder ofensivo do Panamá e prega respeito ao rival

 Adversário do Brasil nas oitavas de final da Copa do Mundo de Futsal, segunda-feira, em Korat, o Panamá vem sendo tratado com todo respeito pela comissão técnica brasileira. Apesar da pouca tradição na modalidade, a seleção panamenha tem impressionado pelo forte poder ofensivo, uma vez que  já balançou as redes 14 vezes neste Mundial.

- O Panamá, depois das grandes seleções, é o ataque mais goleador. Então, algum mérito eles têm de fazer três gols na Espanha e três no Irã. Por isso tudo, temos que respeitá-los ao máximo - afirmou o técnico da seleção brasileira, Marcos Sorato.

O treinador também fez uma análise tática do adversário. Segundo Sorato, o futsal do Panamá tem uma escola bem diferente do Brasil, que prima pela técnica, e da Espanha, que valoriza a posse de bola.

- Eles não jogam, talvez, o futsal que a gente está acostumado, mas é um futsal físico, com jogadores de muita qualidade - destacou.

O ala Gabriel foi outro integrante da seleção a comentar sobre o adversário desta segunda-feira, às 9h30m (horário de Brasília). Para o jogador do Barcelona, o Brasil precisa tirar proveito da marcação individual panamenha.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.