sexta-feira, 19 de Junho de 2015 11:01h

Maicosuel ainda não conseguiu corresponder às expectativas

Apresentado como novo reforço do Atlético no dia 11 de junho do ano passado, o meia Maicosuel ainda não conseguiu corresponder às expectativas da torcida e da diretoria

Contratado pelo futebol mostrado nos tempos de Botafogo, o jogador, que ainda não emplacou com o técnico Levir Culpi, sabe que está devendo e fez uma autocrítica da sua passagem até aqui pelo Galo.
Ele fez a autocrítica. “Faltou gols, faltou jogar bem, faltou dribles, que é o que sei mais fazer. E quando eu estava jogando como titular, a equipe estava mal. Não era só eu, vários fatores atrapalharam e causou a minha saída (do time titular). Quem entrou, entrou bem e eu tive que esperar. Mas tenho que melhorar muito”, admitiu.
Para contratar Maicosuel junto à Udinese-ITA, a diretoria do Atlético venceu a concorrência de outros clubes europeus e do Oriente Médio e investiu 3,3 milhões de euros (cerca de R$ 10 milhões na época).
Porém, o armador ficou mais vezes no banco de reservas do que como titular. Em 46 jogos com a camisa do Atlético, Maicosuel marcou quatro gols e deu quatro assistências. “Espero jogar melhor do que venho jogando, até porque minha autocrítica é muito grande e sei que estou mal ainda, que preciso evoluir muito”, ressaltou.
Contra o Flamengo, neste sábado, Maicosuel espera ter mais sorte no Maracanã, estádio que traz boas recordações ao jogador, que fez belas partidas quando ainda vestia a camisa do Botafogo entre as temporadas 2010 e 2012. “Se o Levir puder contar comigo, estou aqui. Quero jogar e ajudar, ainda mais no Maracanã que é um campo onde tenho boas lembranças. Pelas dimensões do estádio e as minhas características, é um campo que me ajuda muito por ser maior. Se ele me der a oportunidade, vou agarrar da melhor forma possível”, assegurou.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.