sexta-feira, 20 de Janeiro de 2012 18:37h Atualizado em 21 de Janeiro de 2012 às 10:05h. Luciano Eurides

Mancini tem cinco volantes a disposição

Aos poucos, o técnico Vágner Mancini vai montando a equipe para a estreia no Campeonato Mineiro (que será no dia 5 de fevereiro, contra o Guarani, às 17h, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, pela 2ª rodada). Há alguns dias, os jogadores já realizam treinos técnicos e táticos, além de coletivos. É uma fase em que o treinador está observando e buscando a melhor formação para a equipe.
No meio-campo, Mancini garante que o experiente Leandro Guerreiro, remanescente do time do ano passado e que terminou 2011 muito bem, inicialmente, tem um lugar. Agora, o treinador tem cinco volantes disputando outras duas vagas no setor. E a definição ainda está em aberto, com chances iguais para todos. “Eu não posso dizer ainda. Hoje, eu tenho o Leandro Guerreiro e mais duas opções. Tenho duas vagas para cinco atletas, que são o Arias, Amaral, Rudnei, Marcelo Oliveira e Everton. Esses cinco vão ocupar duas vagas, sendo que eu tenho o Amaral, que pode jogar de lateral, como primeiro ou segundo volante; o Marcelo Oliveira e o Everton, que podem ser laterais também. Então, até na escolha dos atletas, a gente levou em conta o fato de que são jogadores que podem fazer outras funções também”.
E quando fala em armar o Cruzeiro com três volantes, Mancini logo adianta que, diferente do que muitas pessoas pensariam, a equipe não será defensiva. Para o treinador, o torcedor pode esperar volantes que saibam jogar, cobrando, inclusive, que eles apareçam, com eficiência, no ataque. “É bom que se diga, porque quando as pessoas escutam que ‘vai jogar com uma maioria de volantes no meio-campo’, mas são volantes que chegam na frente, que vai ser uma exigência. Não gosto e nunca armei as minhas equipes somente com volantes de contenção. São jogadores que hoje são chamados de volantes, antigamente eram chamados de meias-armadores, que vão ter obrigatoriamente que chegar à frente, fazer gols. Assim é o estilo moderno”, ressaltou.
Questionado sobre qual será o ‘codinome’ do trio de volantes, em alusão ao ‘trio de ferro’ que ficou conhecido por parte da imprensa o meio-campo formado por Marquinhos Paraná, Henrique e Fabrício, Mancini brincou e disse que o importante será os jogadores exercerem bem as funções pré-determinadas. “Pode ser de ferro, de aço, de titânio, do que for. Desde que joguem futebol, que entrem em campo e façam aquilo que está sendo determinado, que cumpram as funções... Acho que o mais importante do que ter ali somente marcadores, é você ter atletas dotados da capacidade de organizar a marcação de quem está à frente, e de tirar o time de trás. Então, as funções são muito mais do que somente marcar”.

WALTER
O Cruzeiro apresentou, na tarde desta quinta-feira, o atacante Walter, contratado junto ao FC Porto, de Portugal, por empréstimo de um ano. A apresentação do novo reforço foi feita pelo Presidente Gilvan de Pinho Tavares e pelo Vice de Futebol José Maria Fialho. O jogador chegou à Toca da Raposa II na última terça-feira e já está treinando à parte, com foco no recondicionamento físico.
 

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.