sexta-feira, 26 de Agosto de 2016 14:25h Atualizado em 26 de Agosto de 2016 às 16:53h. Pedro Gianelli

Marcelo Oliveira avalia Atlético pela parte final do confronto contra a Ponte Preta

Ainda que lamentando o empate por 1 a 1 com a Ponte Preta, na noite desta quarta-feira, no Mineirão, no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, o técnico Marcelo Oliveira destacou o poder de reação da equipe no segundo tempo. “Em relação ao jogo, claro que a gente esperava ganhar em casa. A Copa do Brasil é uma competição diferente e é importante ganhar sem levar gol. Infelizmente, levamos o gol no primeiro tempo, quando, em um descuido, a gente deixou o jogador em condição. Mas houve uma reação boa, tentamos, forçamos o jogo, a Ponte é um time bem armado e veio com o propósito de nos dificultar bastante. Mesmo assim, a gente criou algumas chances e, no segundo tempo, houve uma reação”, analisou o treinador.

Para o comandante do time alvinegro, a contusão de Rafael Carioca veio em um momento importante do jogo, quando o Galo tinha o domínio das ações e buscava o segundo gol. “A equipe voltou melhor para o segundo tempo e, quando tinha o controle do jogo, empatou e estava melhor para buscar a vitória, teve o problema do Rafael Carioca e dificultou mais. Mas os atletas se entregaram muito, com um a menos. Falhamos na hora do gol e o gol mudou o rumo do jogo naquele momento”, comentou Marcelo.

Antes do jogo desta quarta-feira, contra a Ponte Preta, pela Copa do Brasil, no Mineirão, o Atlético homenageou o goleiro Uilson e o lateral-esquerdo Douglas Santos, que conquistaram a medalha de ouro pela Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos Rio-2016. A homenagem foi entregue pelo presidente do clube, Daniel Nepomuceno.

Além da homenagem pela inédita conquista olímpica, Douglas Santos recebeu uma placa e uma camisa número 100, alusivas à marca de 100 jogos com a camisa do Galo, completada na partida contra o Coritiba.

© 2009-2016. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.