segunda-feira, 6 de Agosto de 2012 09:58h Gazeta do Oeste

Marcus Salum afirma que procura um novo técnico e deixa Milagres como 'plano B'

Depois de anunciar a demissão do técnico Givanildo Oliveira, o América corre nos bastidores para contratar um novo treinador. Se dependesse do torcedor, o comandante seria Milagres, que atualmente treina as categorias de base do clube.

Mas, segundo o integrante do conselho administrativo do América, Marcus Salum, o Coelho está à procura de um novo treinador. Milagres não está completamente descartado, mas Salum acredita que, talvez, este ainda não seja o momento de apostar no ídolo da torcida americana.

“O caminho natural do Milagres é ser treinador do América, a gente entende isso. Ele vai chegar lá. Talvez esse momento não seja o melhor. Não fizemos essa avaliação de uma forma completa. O nosso pensamento hoje é trazer um novo treinador e o Milagres ficar de forma interina. Nada impede da gente discutir isso com mais calma ao longo da semana. Mas meu pensamento hoje é de trazer um novo técnico. E acho o Milagres um treinador com muito futuro e que com certeza será técnico do time principal do América em um espaço curto de tempo”, disse Salum em entrevista à Rádio Itatiaia.

Questionado se Adílson Batista poderia ser um dos possíveis nomes para comandar o América, Salum afirmou que o treinador está com outros projetos de vida para o momento. “Acho difícil o Adílson vir para o América agora, estive com ele outro dia e ele nos comunicou que queria ir para fora do país. Acho pouco provável o nome dele. Temos que ter um treinador que tenha sintonia com a torcida e que vibre com o time. Te diria que tem uns nomes na nossa cabeça, alguma coisa vai ser feita hoje (domingo), mas não tem nada ainda, nem um nome que posso te dizer”.

Salum ressaltou que Givanildo foi demitido pela queda de rendimento e falta de reação da equipe nas últimas partidas. “Realmente sentimos uma queda muito grande de rendimento e entendemos que era o melhor momento de fazer a troca, já que temos muito campeonato pela frente. Não estamos satisfeitos, estamos chateados. Vamos correr atrás de outros nomes para reverter isso. Campeonato é assim, tem pontos altos e baixos. Já caímos demais, agora vamos em busca de uma vitória para voltar ao G-4.”

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.