terça-feira, 28 de Abril de 2015 09:45h Atualizado em 28 de Abril de 2015 às 09:48h. Luciano Eurides

Maria Helena conquista mais um título no Jusão

A equipe do bairro Maria Helena sagrou-se mais uma vez campeã de uma importante competição do futebol amador de Divinópolis

O time vem conquistando títulos importantes e fez do Jusa Fonseca a segunda casa. No domingo, venceu o Azulão Júnior, por 3 a 0, e conquistou o Torneio da Amizade. O jogo foi realizado no campo do Jusão, com a presença de um bom público.
A história desse jogo foi um pouco diferente, pois a equipe adversária era imprevisível. O Azulão Júnior – time formado por atletas que irão disputar a categoria júnior para o Jusa Fonseca – é uma equipe em formação e crescimento. Atletas até então sem jogar o adulto, mas que conheciam muito bem o experiente time do Maria Helena. Uma equipe jovem, com velocidade e preparo físico. Não teve muita tática, talvez isso tenha dificultado ainda mais para a equipe campeã.
O Maria Helena tentou fazer a pressão, empurrar o adversário para o campo de defesa, tocava a bola e girava de um lado para o outro. Em uma dessas, a marcação do Azulão falhou e Júlio apareceu livre, dentro da pequena área, no melhor estilo dele para fazer 1 a 0. O lateral Jhoninho dividiu com ele a bola, mas para dentro do gol, 50% para Júlio e 50% contra. A experiência fez o Maria Helena continuar no mesmo ritmo. Já os meninos do Azulão abandonaram um pouco a marcação, partiram para o ataque e conseguiram espaço, mas esbarraram no goleiro David, o melhor da competição.
No segundo tempo houve correções na equipe Júnior, a lateral esquerda voltou a ser ocupada por João Pedro e Léo Ratzemberg colocou velocidade na frente. Equilibrou, mas então surgiu a qualidade individual. Mantena aproveitou a bola na intermediária e acertou um dos chutes que o consagraram para o futebol. Forte e alto, sem chances para o goleiro, assinalava o placar em 2 a 0.
Para o Azulão só havia a tentativa de reagir, marcar o gol e tentar abafar o adversário. Mas o contra-ataque do Maria Helena foi mortal. Jeferson Pelada e outros três ficaram livres, Pelada escolheu o canto do goleiro e fechou o marcador.
Para o goleiro, David, um time para vencer o Maria Helena tem de correr muito. “Sempre esperamos o título, desde o início do campeonato, pela garra do time, pela equipe em conjunto. Ficou complicado no final por ser o adversário os meninos do júnior. Nossa equipe um pouquinho mais velha, eles correndo para lá e para cá, mas foi esperado pelo nosso grupo ser muito forte e não é qualquer um que vai nos parar. Pelo time que temos hoje, podemos até perder, mas o time que vier a ganhar vai ter de jogar muita bola”, garantiu o melhor goleiro da competição.
O atleta Jeferson Pelada confirmou que unidos os jogadores fazem um Maria Helena praticamente imbatível. “A turma está focada, fechado no campeonato, seriedade do início ao fim. A galera do Maria Helena é assim, entra para ser campeão e foi assim de novo. Nosso time não se desfaz, apenas sai quem quer. O time deles é muito bom, das finais que disputamos esse foi difícil, eles jogam bem, marcam muito e a garotada vai ficar 100% eu acredito”, falou o principal jogador do futebol amador de Divinópolis.
O treinador do Azulão Júnior destacou a importância do vice-campeonato para as pretensões futuras da equipe. “Planejamento futuro, bem pensado, trabalhamos amistosos e chegamos prontos para jogar e ganhar. Mas não podemos desistir, vamos para o campeonato da cidade mais preparado ainda e com esse vice-campeonato em um dos torneios mais disputados da cidade. Esses meninos chegaram e não vamos parar por aqui. Vêm novos reforços, treinamentos e vamos chegar ainda mais forte nos juniores da LMDD”, avaliou.
Ainda foram premiados, além do campeão e vice, o melhor treinador, sendo Nei do Maria Helena. O melhor goleiro, David, também do Maria Helena. O artilheiro Kenedy do Jusa Fonseca. Recebeu uma homenagem especial o goleiro Adriano do Paraíso, com 44 anos e em plenas condições físicas para a prática esportiva por muitos anos ainda. Os árbitros, Humberto João, Afonso Martins e Douglas Henrique.

 

NOTA
Os times do futebol amador, em especial aqueles da região sudeste da cidade, fizeram um trabalho de reunir jogadores da categoria juniores para a disputa do Torneio da Amizade. Chegou ao vice-campeonato. Prova que as categorias de base rendem bons resultados. A competição teve o melhor time como o campeão, revelou um número recorde de jogadores, trouxe a campo atletas veteranos que mostraram muito futebol. Não houve qualquer incidente, tumulto ou briga.  O trabalho de Lico Silva em organizar a competição rende a cada ano mais frutos e não apenas em quantidade, mas também em qualidade.
A arbitragem mereceu destaque especial. A equipe da casa ficou pelo caminho, o time do organizador do campeonato também. Uma competição conquistada dentro de campo, sem viradas de mesa ou jeitinhos. É possível realizar. É possível revelar. É possível vencer sem tramóias!

 

Créditos: Luciano Eurides

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.