sexta-feira, 14 de Dezembro de 2012 09:57h Luciano Eurides

Marina Santos volta a conquistar medalhas no esporte paraolímpico

Agora, Marina se prepara para o Regional Paraolímpico que será realizado em 2013 em data ainda a ser agendada.

A nadadora do Estrela do Oeste Clube, Marina Santos, conquistou medalha de prata nos 50 metros peito durante o Campeonato Brasileiro de Natação Paralímpico, realizado entre os dias 07 e 09 de dezembro, em São Paulo, no Sport Club Corinthians Paulista.  A atleta também conquistou três medalhas de bronze durante revezamento 4x100 livre, 4x50 medley e 4x100 medley. Marina foi convocada para o Brasileiro após a conquista de duas medalhas de ouro e uma de prata no Regional Paralímpico de Natação realizado em Brasília, em maio deste ano.

A nadadora há doze anos pratica o esporte e sempre demonstrou garra e determinação para a conquista de novos títulos. No ano passado, a atleta trouxe quatro medalhas do regional e atingiu dois índices para o nacional, além da medalha de prata na 1ª etapa Nacional do Circuito Loterias Caixa 2011.

Dona Sônia Maria de Melo Santos, mãe de Marina conta com orgulho os desafios enfrentados pela filha. “Dessa vez foi muito apertado, muitas meninas novas e menos comprometidas. Só foi a Marina de Divinópolis, seis de Minas e a Marina a mais comprometida intelectualmente. Muito orgulho e satisfeita com o resultado, pois no dia a dia ela precisa de cuidados de um adulto nas tarefas diárias, já na piscina depende só dela, do que ela está fazendo naquele momento. Ela já deve ter umas 100 medalhas, esse foram sete e estou guardando na gaveta”, falou.

O treinador Wagner Frias, também destaca a dedicação dela nos treinamentos. “Treinar a Marina é uma satisfação e os resultados são mérito dela, da Sônia e dos treinamentos onde ela faz muito bem”, disse.

Os treinamentos dela é com o restante da equipe do Estrela do Oeste Clube (EOC) que não são da categoria dela. Marina foi a primeira colocada na categoria adulto do Circuito Regional de Natação. “O ritmo de treinamento dela é intenso, e na categoria dela (adulto) normalmente não há uma continuidade nos treinos. A dedicação dela e a continuidade nos trabalhos faz a diferença e tem uma desenvoltura boa, treina com alegria e satisfação”, declarou.

Leia Também

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.