segunda-feira, 22 de Outubro de 2012 10:30h Gazeta do Oeste

Mauro Fernandes se mantém confiante na busca pelo acesso e quer vitória ante Boa

Satisfeito com a boa vitória sobre o Guarani, por 3 a 0, nesse sábado, em Campinas, o técnico Mauro Fernandes, assim como todo o grupo, se mantém esperançoso na difícil meta de chegar ao G-4 da Série B. Com o triunfo, o América alcançou a sétima posição na tabela com 46 pontos e está 12 distante do quarto colocado Atlético-PR. O comandante faz as contas e espera por tropeços dos rivais que brigam pelo retorno à elite do futebol nacional.

“Enquanto o quarto colocado não fizer 68 pontos, vamos lutar. Temos a possibilidade de fazer 67 pontos. Então, disse a eles que não adiantava pensar na partida de terça-feira se não vencêssemos o jogo de hoje. Agora temos que pensar cada partida de cada vez, para jogar sempre com a intensidade de hoje”, afirmou ao site do clube.

Agora, Mauro Fernandes espera que o grupo consiga a reabilitação no Independência, na próxima terça-feira, 21h50, diante do Boa Esporte. No primeiro turno, em Varginha, o Coelho sai na frente, mas permitiu a virada e saiu derrotado por 2 a 1. O treinador poderá repetir o time e espera outra boa apresentação.

"Pelo menos estou repetindo a equipe nos últimos três ou quatro jogos. E espero na terça-feira fazer outro bom jogo. Vamos pegar uma equipe daquelas que chamamos de encardida. Mas temos que fazer um bom jogo dentro de casa. Vou sempre bater com eles que o Independência é a nossa casa e temos que fazer uma partida convincente. Não podemos passar uma competição inteira sem fazer um bom jogo, que encha os olhos do torcedor e ele possa sair feliz de campo”, frisou.

Em relação a dupla ofensiva que atuou no triunfo sobre o Bugre, Ewerthon e Fábio Junior, Mauro Fernandes elogiou os experientes atletas.

“O Ewerthon vem entrando bem. Fez um gol e poderia ter feito mais. Mas fico feliz porque as duplas que tenho usado no ataque têm dado respostas. Começamos com o Alessandro e Fábio Júnior e os dois fizeram gols. Agora, sem o Alessandro, começamos com o Ewerthon e ele fez um e o Fábio dois. Isso é o mais importante”, concluiu.

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.