quarta-feira, 14 de Novembro de 2012 13:01h Gazeta do Oeste

Mesmo ameaçado de morte, Gilvan banca Marcelo Oliveira no Cruzeiro em 2013

O presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, confirmou na manhã desta quarta-feira, durante a apresentação do acordo para mandar seus jogos no Mineirão, que já está acertado verbalmente com Marcelo Oliveira para a temporada 2013.

Diante da rejeição da torcida celeste pela contratação do treinador, Gilvan revelou que está sendo ameaçado de morte, mas nada que faça o presidente mudar de opinião. “Evidentemente que vou usar mais segurança quando sair na rua, mas nunca tive medo de nada. Não tenho medo de ameaça e nem de cara feia. Acho que quem está fazendo isso, não sei qual é o objetivo. Mas não me faz medo. Não vou recuar de nada.”

Gilvan afirmou que, se Marcelo Oliveira quiser desistir do acordo, ele tem total liberdade. Apesar disso, o presidente está confiante no acerto com o treinador. “Ele é o nome. Não vou desistir pela rejeição. Se o Marcelo, por acaso, quiser desistir, ele tem total liberdade. Não vamos forçar nada. Mas na minha opinião vai haver o acerto, ele não desistirá”.

O presidente celeste revelou que as ameaças são por telefone, geralmente no período da noite. Além do pedido pela não contratação de Marcelo Oliveira, os torcedores querem a renúncia de Gilvan.

Outro fator que está incomodando Gilvan é que, sempre após os jogos, mesmo quando o Cruzeiro ganha, dois torcedores vão para cima do carro do presidente e ficam batendo no vidro pedindo pela renúncia. O presidente, entretanto, não quis acionar a polícia e garantiu que não se sente intimidado. 

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.