quarta-feira, 17 de Outubro de 2012 10:19h Gazeta do Oeste

Messi fica a três gols de Maradona na seleção

- Ele é um fenômeno. O que mais posso dizer? É um prazer jogar com ele. Messi torna tudo mais fácil para seus companheiros – afirmou o compatriota Di María em entrevista ao jornal “El Espectador”.

 A temporada europeia começou apenas em julho, mas Lionel Messi volta a se destacar em sua trajetória de recordes e conquistas pessoais. Pelo Barcelona, nada diferente das edições anteriores, porém sua performance pela seleção argentina vem calando os que o criticavama pelas suas atuações na Albiceleste. Com o gol assinalado na vitória por 2 a 1 sobre o Chile, terça-feira, pelas eliminatórias sul-americanas (assista no vídeo ao lado), La Pulga chegou ao 31º, estando a apenas três de igualar o mito Diego Maradona entre os maiores artilheiros da história do selecionado do país.

 

Somente nos últimos três meses, Messi anotou seis tentos nas cinco partidas disputadas pela Argentina. Esticando a estatística pelo ano, o craque deixa mais evidente ainda sua evolução vestindo a camisa azul e branca. Foram ao todo sete compromissos e 12 vezes a rede balançada, sendo três somente no amistoso contra o Brasil (4 a 3 para os hermanos, em 9 de junho).

 

- Ele é um fenômeno. O que mais posso dizer? É um prazer jogar com ele. Messi torna tudo mais fácil para seus companheiros – afirmou o compatriota Di María em entrevista ao jornal “El Espectador”.

 

 No momento, Lionel Messi é o quarto colocado entre os goleadores da seleção, tendo realizado 75 partidas, 16 a menos que Dieguito, que fez seu último jogo defendendo o país aos 34 anos. O jogador do Barça encostou também na segunda colocação, ficando a somente quatro gols de Hernán Crespo (realizou 64 jogos e atuou pelo selecionado nacional até os 32 anos).

 

O topo da lista ainda está distante, porém nem os mais pessimistas duvidam que, até o fim de 2012, Messi, com apenas 25 anos, já ocupará o posto de vice-goleador da história do selecionado portenho, atrás apenas de Gabriel Batistuta (defendeu a Argentina até os 33 anos). Os 56 tentos de Batigol parecem objetivo ainda distante, mas longe de ser tarefa impossível para o pequeno gênio argentino.

 

Já com a camisa blaugrana, Messi é inquestionável. A temporada 2012/13 vem apenas confirmando sua perfomance impressionante. Até o momento, foram 17 gols em jogos oficiais pelo Barcelona, média nada incomum em se tratando da performance pelo quadro catalão.

 

 

 

 

 

 

 

 

GLOBO.COM

© 2009-2017. Todos direitos reservados a Gazeta do Oeste. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.